Paulinho Sales
Divulgação
Paulinho Sales

Paulinho Sales, ou Paulinho ‘Alagoas’, como é conhecido, é um jogador profissional de futevôlei que se encontrou no esporte após se aposentar precocemente do futebol aos 18 anos. Natural de Maceió (AL) e com 28 anos, o atleta do esporte que ganha cada vez mais adeptos no mundo todo disputa atualmente a Liga Israelense, em Tel Aviv, além de dar aulas para entusiastas da modalidade na capital do país.

Paulinho ‘Alagoas’ é o atual campeão da Liga Israelense de Futevôlei, onde venceu de forma invicta em 2019, última edição antes de paralisação em 2020 e 2021 por conta da pandemia de Covid-19. Na temporada de 2022 da liga, que é disputada entre julho e setembro, o alagoano está defendendo o título e lidera o ranking do campeonato após as duas primeiras rodadas.

Em seu quarto ano jogando em Israel Liga Israelense em Tel Aviv, Paulinho também dá aulas de futevôlei no país desde 2018. Entre seus treinos, ele dá três aulas por dia durante três dias na semana para grupos de 4 a 6 pessoas.

“Sou muito querido aqui em Israel, pelos meus alunos e por quem gosta do futevôlei e me acompanha na Liga. Acho bacana demais saber que mesmo vindo de longe você é valorizado pelo trabalho que faz, amo o futevôlei e me sinto bem jogando ou ensinando o esporte”, relata o jogador.

Antes de se profissionalizar no futevôlei, Paulinho tentou carreira no futebol profissional, jogava como segundo volante e meia armador. Iniciou sua trajetória aos 8 anos e passou pela base de diversos clubes como Vitória, Bahia, Náutico, CRB e CSA e até fora do Nordeste, no Caxias (RS).

Jogou futebol até o Sub-20, quando foi Campeão Alagoano da categoria pelo Corinthians Alagoano (AL), em 2011. Mesmo sendo promovido ao elenco profissional da equipe após a conquista, o meio-campista decidiu se aposentar. “Estava teoricamente no ápice da minha carreira, havia ganhado um título e estava começando a alçar voo no profissional, mas saí desse mundo porque já estava entristecido com algumas coisas que vinham acontecendo comigo na base e vi que isso não ia mudar, então parei de vez”, conta Paulinho.

Após pendurar as chuteiras, o atleta teve uma rápida mudança de vida. Teve contato com o futevôlei através de um amigo, dono da escola onde ele foi trabalhar, que o levou para conhecer o esporte, no clube do Tatá, jogador profissional e campeão mundial da modalidade.

“Eu nem sabia o que era futevôlei até ser apresentado ao esporte naquele dia. Logo peguei um carinho e achei muito divertido. Une areia e futebol, coisas que sempre gostei, e vi que era bom naquilo também e quis fazer mais”, diz Paulinho. Ele conta que na época não tinha como pagar para fazer aulas, então o Tatá o deixou começar a treinar de graça, em 2012.

Os treinos de futevôlei logo deram resultado. Segundo Paulinho, em seis meses jogando ao lado de Tatá ele já estava competindo em campeonatos no Nordeste e conseguiu seu primeiro título, em Aracaju. Um ano após começar, foi campeão Sul-Americano no ano de 2013.

Com o sucesso quase imediato que obteve, em pouco tempo Paulinho se profissionalizou no esporte e atualmente já acumula diversos títulos: bicampeão Pernambucano (2014 e 2015), Norte-Nordeste (2016), Baiano (2017), Israelense (2019), Campeão Mundial e de Goiânia em 2021, Sergipano (2022), um vice-campeonato brasileiro e um 3º lugar no TAFC, considerado o principal torneio de futevôlei no país.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários