Sol
Instagram
Sol

O exclusivo La Moraleja Golf Club, localizado em um dos bairros mais caros de Madrid e em uma das zonas de maior renda de toda a Espanha, está no centro de uma grande polêmica, após uma brasileira ser expulsa violentamente do local.

De acordo com a mídia espanhola, o fato teria ocorrido no último sábado. A brasileira, identificada apenas como Sol, teria sido convidada por um dos membros do clube e aproveitou a piscina e o sol para fazer topless.

Porém, o regulamento do local proíbe essa prática e ela teria sido confrontada por outros membros do clube. Diante de sua recusa em colocar a parte de cima do biquíni, a brasileira foi retirada do local com violência. 

Sol
Reprodução
Sol

No vídeo é possível ver sócios gritando e a empurrando para expulsá-la. Irritada, ela se recusa a sair daquela forma e chega a bater no telefone que estava sendo gravada. A partir daí, as situação fica ainda mais violenta e até um salva-vidas tenta retirá-la.

Chama a atenção que o sócio que havia a convidado não tenta ajudar em nenhum momento a brasileira. Um dos participantes, inclusive, questiona essa postura. "Você está aqui com a mão no bolso. Você é imprestável", afirmou.

Depois de vários empurrões, a mulher briga com o salva-vidas que grita para ela não mordê-lo e os dois acabam no chão. 

Em entrevista, a brasileira, que seria uma acompanhante, falou sobre o ocorrido.

"Encontrei meu cliente, comemos no clube e descemos para a piscina. Eu estava tomando sol e duas senhoras estavam falando mal de mim, dizendo que eu não estava apta para o clube. Meu cliente me disse que todas as pessoas lá tinham preconceito contra mim. Disseram que meu biquíni não era apropriado, que eu estava mostrando meus seios e que estava bêbada. Fui ao bar pedir uma bebida. Quando eu estava chegando lá, o gerente me disse que eu não poderia ir vestida assim porque era inapropriado. Ele colocou uma toalha em mim porque eu estava de biquíni, me recusei a colocar a toalha e eles me expulsaram do clube", disse a jovem.

Ela ainda apontou estar assustada. "Estou mal, tive uma noite muito ruim. Chorei muito. Estou triste com o que aconteceu. Não fiz nada", garante.

Diante da polêmica, o Clube de Golfe decidiu apagar todas as suas contas nas redes sociais, bem como sua conta no Linkedin. Enquanto isso, o sócio responsável por convidar a brasileira deve sofrer uma sanção interna de até três anos de suspensão.

Para virar membro do clube em questão, o interessado deve pagar 20 mil euros, algo em torno de R$ 108 mil, além da mensalidade de 200 euros (R$ 1 mil). 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários