Caster Semenya
Instagram
Caster Semenya

A bicampeã olímpica dos 800 metros, Caster Semenya, falou sobre uma fase complicada que viveu no início da carreira, quando foi colocado em discussão se ela realmente era uma mulher.

Em meio a enxurrada de acusações, ela revelou como agia para colocar um ponto final nas dúvidas, que começaram quando ela começou a se destacar, a partir de 2009.

"Eles pensavam que provavelmente eu tinha um pênis. Eu lhes disse: 'Está tudo bem. Eu sou uma mulher, não me importo. Se querem ver que eu sou uma mulher, eu mostro a minha vagina, ok?", lembrou ela, em declarações ao canal HBO Real Sports.

A sul-africana que sofre de hiperandrogenismo, condição que provoca a produção de testosterona acima do nível normal, revelou que passou por grandes problemas quando foi obrigada pela World Athletics a tomar medicação.

"Aquilo me deixou doente, me fez ganhar peso e ter ataques de pânico. Não sei se algum dia teria um ataque cardíaco. É como me esfaquear com uma faca todos os dias, mas eu não tive escolha. Tinha 18 anos, queria correr, queria chegar aos Jogos Olímpicos. Era a única opção para mim", reiterou a corredora agora com 31 anos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários