Anna Moriah Wilson
Reprodução
Anna Moriah Wilson

A polícia expediu um mandado de prisão contra Kaitlin Marie Armstrong, de 34 anos, pelo assassinato da ciclista profissional Anna Moriah Wilson.

De acordo com as investigações, a vítima foi encontrada morta em 11 de maio, em uma casa localizada na Maple Avenue. Ela havia viajado de São Francisco e estava na cidade antes de participar de uma corrida em Hico, no Texa.

Imagens de câmeras de segurança mostram a suspeita chegando com o seu veículo na residência onde Anna estava hospedado. Pouco antes, a vítima praticou natação com o namorado de Kaitlin, o campeão de ciclismo Colin Strickland.

(Veja na galeria abaixo mais fotos da vítima)

Interrogada pela polícia, Kaitlin concordou com a cabeça quando os detetives lhe disseram que o vídeo "não parecia bom para ela". Ela não foi presa naquele momento e, agora, se encontra foragida. A polícia informa que a suspeita excluiu suas contas de mídia social e que seu namorado disse que não a via desde 13 de maio. 

Ainda de acordo com a investigação, a motivação do crime foi um envolvimento amoroso entre Colin e Anna, que teria ocorrido em outubro do ano passado, quando o ciclista havia se separado, por um período breve, da namorado de longa data. O caso durou pouco e o casal antigo retomou o relacionamento.

De acordo com a polícia, porém, em janeiro, a suspeita do crime ficou sabendo sobre o relacionamento e afirmou que mataria a jovem. Na mesma época, ela comprou duas armas de fogo: uma pistola 9 mm para ele e outra para o namorado.

Após o crime, ao entrar na casa da suspeita, os investigadores apreenderam uma arma de 9 mm pertencente a ela. Ao comparar os cartuchos disparados dessa arma com os encontrados na casa onde Anna foi morta, a polícia diz que o potencial de que a mesma arma de fogo foi usada é "significativo".

Após o ocorrido, Strickland, ciclista profissional patrocinado pela Red Bull, divulgou um comunicado. Nele, ele confirma o breve relacionamento, de uma semana, com a vítima e que, depois, manteve com ela apenas uma relação profissional. Ele também lamentou estar "envolvido" com a morte.

"Não há como expressar adequadamente o arrependimento e a tortura que sinto pela minha proximidade com esse crime horrível. Sinto muito, e simplesmente não consigo entender essa situação insondável. Não era minha intenção seguir um relacionamento romântico paralelo. Anna e eu éramos líderes nesse esporte solitário. Eu a admirava muito e a considerava uma amiga próxima. Estou profundamente de luto por sua perda", apontou.

Anna era considerada uma das melhores ciclistas dos EUA e havia recentemente deixado o emprego para se concentrar nos treinos. Ela era a favorita para vencer o Gravel Locos, corrida pela qual viajou ao Texas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários