F1
Divulgação
F1

A FIA cancelou o GP de Fórmula 1 na Rússia após invasão do país na Ucrânia nesta quinta-feira.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, a organização afirmou que é "impossível realizar competição nas circustâncias atuais".

"O Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA visita países de todo o mundo com uma visão positiva de unir as pessoas, aproximando as nações. Estamos acompanhando a situação na Ucrânia com tristeza, choque e esperança de uma solução rápida e pacífica para a situação atual. Na quinta-feira à noite, a Fórmula 1, a FIA e as equipes discutiram a posição do nosso esporte, e a conclusão é, incluindo a visão de todas as partes interessadas, que é impossível realizar o Grande Prêmio da Rússia nas circunstâncias atuais", informou o comunicado.

O GP deste ano seria o último a ser realizado no Autódromo de Sochi, antes de uma mudança planejada para São Petersburgo em 2023. Nesta sexta-feira, a UEFA também oficializou o cancelamento da final da Liga dos Campeões  São Petersburgo, marcada para o final de maio, transferindo a partida para Paris.

 Na quinta-feira, o tetracampeão mundial Sebastian Vettel já havia declarado que pretendia boicotar o GP da Rússia se a F1 decidisse realizá-lo. O atual campeão Max Verstappen também disse que seria errado correr em um país que está em guerra.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários