Kelly Slater
Reprodução / Instagram
Kelly Slater

O surfista Kelly Slater afirmou que está pronto para competir pelo 12º título mundial, inclusive disputando a etapa da Austrália da WSL, onde as autoridades disseram que ele não poderá viajar a menos que esteja vacinado contra a Covid-19. O americano de 50 anos não confirma a vacinação, mas dá a entender que tomou as doses.

Veja abaixo galeria de fotos de Kelly Slater:


— Te vejo na Austrália — disse Slater à Reuters do Havaí, recusando-se a responder se foi vacinado. Após a insistência dos repórteres, ele continuou:

Leia Também

— É uma questão importante, e há uma razão pela qual eu não estou falando sobre isso que é pessoal. Eu acredito que a privacidade médica é uma coisa real. Mas acho que minha resposta de que eu vou vê-lo na Austrália responde a isso — completou.

Slater já havia expressado algum ceticismo sobre as vacinas e defendeu o tenista número um do mundo, Novak Djokovic, no mês passado, depois que o sérvio foi deportado pelas autoridades locais antes do Aberto da Austrália.

Nascido em Cocoa Beach, na Flórida, praia de ondas pequenas e irregulares, Robert Kelly Slater surgiu no esporte como um furacão no começo dos anos 90. O americano foi o líder da chamada "nova escola", um grupo de surfistas jovens e mais afeitos a manobras radicais que tomou de assalto o circuito justamente quando a geração que havia dominado o esporte nos anos 80 começava a ver o ocaso de suas carreiras.

Nomes até então intocáveis, como Tom Curren, Tom Carroll e Barton Lynch, deram espaço a Kelly e seus "parças" Rob Machado, Shane Dorian e Taylor Knox. Mas dentro desse grupo ninguém tinha a concentração, a determinação e, especialmente, o talento de Slater. Quem presenciou in loco a história sendo escrita não esquece até hoje.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários