Medina pode não disputar o mundial de surfe deste ano
Reprodução / Instagram
Medina pode não disputar o mundial de surfe deste ano

A participação de Gabriel Medina no circuito mundial de surfe desta temporada é incerta. O surfista brasileiro de 28 anos não viajou para o Havaí e não vai competir no evento de Pipeline, que abre o tour da World Surf League (WSL) a partir do dia 29, e nem em Sunset, que vem na sequência, de 11 a 23 de fevereiro. Citando  uma "montanha  russa de emoções" no ano passado, Medina diz que vai priorizar sua saúde mental. Em seu lugar vai competir o brasileiro Caio Ibelli.

Veja abaixo galeria de fotos de Medina:


"Essa foi uma decisão difícil, acredito que uma das mais difíceis que já tomei. Eu vou me ausentar das primeiras etapas de 2022. Por mais que eu queira estar na água surfando e competindo, eu não estou bem física e emocionalmente para isso", disse em nota.


Tricampeão mundial (2014, 2018 e 2021), Medina ainda avalia se vai disputar outras etapas do circuito da WSL. Até o momento, o nome de Medina aparece na chave de baterias da primeira etapa, em Pipeline, no Havaí, que começa no próximo dia 29. A etapa brasileira será disputada em Saquarema, de 23 a 30 de junho.

Leia Também

Em nota, a WSL confirmou a ausência:

"A saúde e a segurança de nossos atletas são de extrema importância e apoiamos totalmente a decisão de Gabriel de priorizar seu bem-estar”, disse Erik Logan, CEO da WSL.

Além de Medina, o Brasil tem oito representantes no circuito masculino: Filipe Toledo, Italo Ferreira, Miguel Pupo, Deivid Silva, Jadson André, Samuel Pupo, João Chianca e Yago Dora, que está machucado e não deve competir nos dois primeiros eventos. No feminino, o Brasil é representado por Tatiana Weston-Webb.

A World Surf League anunciou na semana passada que o WSL Finals, evento que decide o campeão da temporada, será novamente em Trestles, nos EUA, de 8 a 16 de setembro.

Após a quinta etapa deste ano, será feito um "corte", com o número de surfistas participantes caindo de  36 para 24 no masculino. O circuito ganhou ainda um novo palco: a sétima etapa será disputada em El Salvador, na onda de Punta Roca, de 12 a 20 de junho.

Confira a nota oficial de Gabriel Medina:
"Em respeito à imprensa e aos meus fãs, que sempre me apoiaram, eu preciso ser honesto com vocês. Essa foi uma decisão difícil, acredito que uma das mais difíceis que já tomei. Eu vou me ausentar das primeiras etapas de 2022. Por mais que eu queira estar na água surfando e competindo, eu não estou bem física e emocionalmente para isso. E reconhecer que cheguei ao limite tem sido um processo duro. No final do ano passado, eu lesionei o meu quadril. Desde então, estava fazendo fisioterapia, tomei a vacina e venho me cuidando para estar bem para esse ano. No entanto, ainda não estou 100%. Somado ao corpo vem a mente, que também não está na melhor fase. Venho de meses desgastantes. E eu preciso olhar para mim nesse momento e me cuidar. Para quem não está bem, tomar uma decisão como essa não é fácil. Eu me questionei mil vezes se eu deveria me expor ou não. Se eu comunicaria apenas que não competiria por meio de uma nota oficial mais formal…Mas eu não acho justo. E porque também não tenho motivos para esconder. A saúde física é muito importante, mas a saúde mental é tão importante quanto. Não tem como estar 100% se uma não está alinhada com a outra. Eu já estou me tratando, cuidando mesmo de mim, e vou priorizar a minha saúde nesse momento. Estou empenhado e focado para voltar bem e encontrar vocês assim que eu estiver pronto. Desde já eu agradeço a atenção, a compreensão e o carinho dos meus fãs, da imprensa e o respeito dos meus patrocinadores. Obrigado & Abraços. Gabriel Medina"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários