Pacquiao
Instagram
Pacquiao

Após uma carreira de quase mais de um século, marcada por títulos mundiais e 72 lutas (62 vitórias, 8 derrotas e 2 empates), o lendário boxeador Manny Pacquiao confirmou que tentará se tornar presidente de seu país.

Atualmente senador das Filipinas, ele confirmou que se candidatará à presidência nas eleições de 2022, após ter sido indicado em congresso realizado neste domingo por seu partido, o PDP-Laban.

“Sim, eu aceito. Eu sou um lutador e sempre serei um lutador dentro e fora do ringue. Na minha vida eu nunca desisti de uma luta. Chegou o momento, estamos prontos para enfrentar o desafio”, disse Pacquiao.

Verdadeira personalidade naquele país, já que detém um recorde de doze títulos mundiais em oito categorias diferentes, Pacquiao foi eleito deputado em 2010 e senador em 2016. No início, ele era aliado e parceiro partidário do presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, com quem agora tem sérias divergências.

O conflito público com seu ex-aliado Duterte, a quem ele criticou em junho por não enfrentar a China nas disputadas águas do Mar da China Meridional, está longe de terminar. Fontes apontam que Duterte, que não pode repetir o mandato apesar de ser um dos favoritos nas urnas, pode concorrer com sua filha Sara, prefeita da cidade de Davao.

Sobre as críticas que não estaria preparado, Pacquiao foi direto. "Aos que questionam minhas habilidades: Você passou fome? Teve que implorar por dinheiro aos seus vizinhos?", disse o boxeador, em clara alusão à sua história de sucesso, após ter nascido em pobreza extrema e sobrevivendo nas ruas antes de entrar no boxe profissional e fazer sucesso.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários