Marcelo Adnet imita Galvão Bueno e narra CPI da Covid
Reprodução/TV Globo
Marcelo Adnet imita Galvão Bueno e narra CPI da Covid

Após o sucesso nas redes sociais, o humorista Marcelo Adnet voltou a imitar Galvão Bueno para narrar a CPI da Covid. Dessa vez, o alvo foi  o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. 


- Bem, amigos da Rede Globo. Aí está Eduardo Pazuello. Afasta o microfone, volta o microfone, visivelmente nervoso. Ali à esquerda Renan Calheiros, o Brasil com ele, quem diria! A careca de Omar Aziz, vem Pazuello, aparentemente, irritado. Ele vai repetindo palavras – ironiza Adnet.

- Passa o garçom com a bandeja vazia, serviço essencial! Sotaque de Copacabana. Ele afasta o microfone depois de falar, pode voltar o microfone, vai demorar, Pazuello. Eu, hein! Ele volta o microfone, fala em tom incisivo. Vai se criando um clima terrível. Renan pediu ajuda aos tuiteiros – completou.


Você viu?

Os internautas que acompanhavam a sátira pelo Twitter se empolgaram com as imitações, e Adnet decidiu publicar mais um vídeo ironizando Pazuello.

- Aí o árbitro Omar Aziz, faz ponderações ali, ameaça dar um cartão amarelo. Pazuello em postura militar, altaneiro. Você vê aí Omar Aziz. Está certo o árbitro, José Roberto Wright? - e continuou:

- Tá aí a elegância de Omar dos Santos Cabral Pereira Aziz. Ele nasceu em Itaperuna, no norte do estado do Rio de Janeiro, em 1949, numa tarde de 5 de agosto. Filho de imigrantes libaneses. Eu inventei todas essas informações. Pazuello puxou uma prancheta. Vai tentando livrar o chefe de qualquer maneira. Foi com a missão militar de não entregar. Quem diria que quem perguntou no forte de Copacabana para jovens estudantes na década de 60, 70 agora ia ser arguido também, né? – encerrou o comediante.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários