Ginástica
Twitter
Ginástica

A Comissão de Direitos Humanos da Austrália  divulgou um relatório, nesta segunda-feira (03), revelando que uma série de ginastas que já representaram o país foram vítimas de abuso e assédio sexual.

A investigação relatou que cerca de 57 nomes sofreram algum tipo de ataque que partiu de membros da própria delegação australiana. As vítimas dos crimes (psicológicos, físicos e sexuais) eram, em sua maioria, mulheres e menores de idade.

Os casos aconteciam geralmente nos vestiários, nos treinos e até mesmo em lugares públicos.

"Fui abusada por um massagista quando ele estava tratando uma lesão minha. Isso ocorreu quando eu tinha 8 ou 9 anos. Abuso, sexo e denúncias eram conceitos totalmente estranhos para mim naquela época. Esse homem abusou de várias maneiras, muitas vezes com minha mãe na mesma sala", disse uma das supostas vítimas ao jornal "Marca".

A entidade responsável pelo esporte no país manifestou-se e publicou um relatório com as apurações investigativas e um pedido de desculpas.

"A Comissão Australiana de Direitos Humanos divulgou seu relatório sobre a ginástica na Austrália. A Gymnastics Australia pede desculpas sem reservas a todos os atletas e familiares que sofreram qualquer forma de abuso durante a prática do esporte. Agradecemos também aos atletas e outros membros da comunidade que se envolveram no processo de revisão e reconhecemos sua bravura em fazê-lo", publicou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários