Cachorro1337 fala sobre o atual cenário de CS:GO
Instagram / Cachorro1337
Cachorro1337 fala sobre o atual cenário de CS:GO

Com mais de 600 mil inscritos em seu canal no YouTube, Rian Moreira, mais conhecido como Cachorro1337, é uma das referências no cenário de CS:GO. Seu destaque é tão grande que o streamer conta com uma média de mais de 6 milhões de visualizações mensais, estando à frente de nomes como FKS (média de 4 milhões) e até do campeão mundial de CS:GO, Fallen (Canal FallenINSIDER, com 2,6 milhões visualizações).


Aos 22 anos, Rian ostenta um dos mais valiosos e raros inventários de skins (item que decora as armas do jogo) de CSGO do mundo, o tornando reconhecido por ser um especialista na área. Em entrevista exclusiva ao IG Esportes, Cachorro1337 deu detalhes do seu início no CS:GO e a "parceria" com estrelas do futebol mundial.

Rian, como foi seu primeiro contato com o CS:GO e o que te fez seguir nessa área?

- Meu primeiro contato com o CS:GO foi no final de 2016. Alguns amigos já jogavam e me incentivaram a conhecer. Eu, interessado, baixei o jogo. E, em poucos dias, já estava apaixonado. À época, eu já produzia um conteúdo relacionado ao Minecraft. Então, conheci o CS e decidi mudar meu foco. Não voltei atrás, pois o feedback que recebi de meus seguidores foi muito positivo.

Como você enxerga o mercado de skins atualmente? Está muito diferente do que quando começou a investir?

- Enxergo o Mercado de Skins como uma possibilidade de investimento. Para quem curte o jogo, é mais legal ainda. Ao mesmo tempo que investe, você se diverte jogando com tal investimento. Entrei nesse mercado no início de 2017. Mas, pelas minhas condições financeiras, todas as Skins que obtinha, por meio de patrocínio, eu as vendia para pagar contas em casa. A partir de 2018, comecei a não vender mais as skins recebidas para criar conteúdo. Por sorte, as skins guardadas valorizaram muito daquele ano para 2020, ano o qual, investi mais de 400 mil reais (há um vídeo no canal em que cito), e hoje, o meu inventário no CS:GO é um dos mais caros do país.

Quais dicas você pode dar para aqueles que querem começar a investir em skins?

- Optar por algumas Skins mais antigas, com alta liquidez. Isso facilitará a venda ou a troca por outro item. As skins lançadas recentemente ainda têm preços instáveis. Podem subir ou ter queda em seus valores. Já as skins mais antigas, dificilmente, cairão de preço. Optar por skins de coleções antigas (que não dropam mais essas skins) é uma boa também.

Você viu?

Você já jogou partidas ao lado de grandes nomes do futebol mundial, como Neymar e Gabriel Jesus. Essa parceria entre esportistas e gamers é muito show, e observamos que cada vez mais pessoas que antes não se interessavam, querem entender sobre o mundo dos E-Sports por ter essa relação entre seus ídolos no futebol e afins. Como você enxerga essa “parceria”?

- Infelizmente, ainda há muito preconceito, por parte de algumas pessoas, com relação aos games. Quando ídolos nacionais e mundiais, de categorias esportivas já aceitas e adoradas no mundo todo, declaram apoio, ou tornam públicos o consumo e a admiração pelo jogo, você quebra algumas barreiras, gerando uma certa aceitação de um público mais conservador. Além disso, alguns jogadores vêm investindo no cenário, como, por exemplo: Casemiro, Lucas Paquetá, João Pedro (Watford) e Kaique Rocha (Sampdoria), que criaram suas equipes profissionais, e proveram aos seus jogadores uma estrutura fantástica.

Cachorro1337 em ação
Reprodução/YouTube Cachorro1337
Cachorro1337 em ação

Quais times do cenário nacional de CS:GO você destaca como sendo os mais promissores?

- Sempre ponho muito fé no time da DETONA, que sempre revela bons jogadores, até então, desconhecidos na comunidade. Embora tenha vendido seus dois melhores jogadores, Zevy e LucãoZY, ainda conta com ótimos jogadores em sua line-up, como, por exemplo, Kauez. Acredito, também, que a nova formação da Paquetá Gaming é promissora. Uma mistura de jogadores experientes com novas promessas que, com certeza, resultará em algo muito positivo.

Rian, o que você acha que acontece para a MIBR, com o investimento que tem, a grande legião de fãs que possui, não emplacar nas competições? Acha que falta organização para a equipe?

- Vivemos uma nova era. A line-up que assumiu no final de 2020, composta por kNg, trk, v$m, Leo_drk, Lucas1 e Cogu, era a mais promissora. A line-up atual é igualmente boa e eles provaram isso jogando aqui no Brasil, ganhando tudo, defendendo a tag da BOOM. Porém, o desafio agora é mais difícil: jogar lá fora. E eles precisam de tempo, e paciência, tanto da torcida quanto da organização.

Para finalizar, o Mundial de CS:GO aparentemente está sem um local definido, mas muitas equipes estão sendo especuladas para o torneio. Qual é sua expectativa para o Mundial e você crê em uma classificação da Fúria e MIBR para a competição?

- Tenho certeza que a Valve prepara algo muito grande e especial, visto que, será o único Major de 2021, e que, exceto em 2020 (devido à Pandemia), todos os outros anos possuíam dois torneios mundiais. Acredito sim. Furia e MIBR irão se classificar, visto que, em minha opinião, a Fúria não é somente o melhor time brasileiro, bem como um dos melhores times mundiais. A atual line-up da MiBR é a que está mais perto de ter vaga, devido aos resultados obtidos quando defendiam a tag da BOOM. Sobre onde acontecerá o Major: tudo indica que será em Estocolmo, na Suécia. Ainda que esta informação esteja errada, acredito que será em algum pequeno país da Europa, visto que, no Velho Continente, a pandemia está muito mais controlada do que em países sulamericanos e norte-americanos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários