Gustavo
Divulgação/CBV
Gustavo

O ex-jogador e campeão olímpico de vôlei, Gustavo Endres, usou seu perfil nas redes sociais para criticar o atual cenário da covid-19 no país. Porém, além de apontar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como um dos responsáveis, ele alegou que a população também tem culpa pela situação ao não respeitar o distanciamento social e outras medidas para conter a disseminação do vírus.

A publicação gerou revolta da maioria dos usuários do Twitter, que criticaram duramente o jogador por supostamente defender a postura de Bolsonaro em relação ao combate ao novo coronavírus.

Tudo começou com uma pergunta. "Sobre a pandemia é óbvio que o governo federal, estadual e municipal tem sim culpa nessa situação toda mas nós todos também temos nossa parcela de culpa. Aglomerações, falar de cuidados, uso da máscara e distanciamento. Depende mais de nós do que deles, não acham?"

Foi o que bastou para o festival de críticas. "Errado. A culpa é do governo que desde o início da pandemia fez campanha contra o uso de máscara e contra o isolamento, além de se negar a comprar vacinas e imunizar toda a população", respondeu uma das contas. Outra usuária ironizou: "Claro que depende mais da gente. Eu mesma já vou comprar uns mil lotes de vacina e decretar lockdown assim que terminar o almoço aqui", escreveu.

Outros já foram mais duros e perderam a linha. "Vai colocar em cima de mim a culpa de um presidente negacionista? Que desincentiva o uso de máscara? Que não acredita em vacina? Que aglomera o tempo todo? Que mente pra população? CALA A BOCA, SEU BOLSONARISTA DE MERDA", apontou. 

Você viu?

Diante da polêmica, o jogador seguiu sua linha de raciocínio, comparando a situação com o vôlei. "Já que fizeram analogia ao vôlei, quando perdíamos a culpa toda era do Bernardinho, nosso técnico naquele momento? Ou a culpa era do Giba? Não. A culpa pela derrota era de todos nós, naquele dia a equipe adversária foi melhor e nos venceu. A culpa é sim do Presidente e nossa também", apontou. 

Ele ainda falou sobre as vacinas. "Claro que o governo federal precisa adquirir vacinas pra todos nós o quanto antes mas até lá o que nós podemos fazer pra diminuir contaminação do vírus? Esse é o meu ponto. Máscara, álcool em gel e manter distância ao próximo como forma de respeito e saúde obviamente", escreveu. 

Antes de parar de responder, o jogador falou sobre as ofensas que estava recebendo. "Agora só queria entender pq citaram o meu fiofó, ele não tem nada a ver com isso. A vacina é no braço! É tão necessário esses tipos de ofensas ou qualquer ofensa? Se faz vcs se sentirem melhores, ok. Pode vir, nunca fugi dos russos de 3 metros", apontou.

Por fim, em tom de ironia cravou: "Entendi então. Tudo culpa do Presidente da República, vocês me convenceram. Fui".

Apesar de encerrar a discussão, a postagem seguiu recebendo críticas e alguns poucos elogios dos usuários do twitter.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários