Agência Brasil

Ex-Atleta
Gaspar Nóbrega / COB
Ex-Atleta

Vinte anos após a conquista da prata nos Jogos de Sidney, o velocista piauiense Cláudio Roberto Sousa recebeu neste domingo (13) a tão esperada medalha olímpica em cerimônia realizada no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), em São Paulo.

A premiação contou com a presença dos outros componentes do revezamento: Vicente Lenílson, Edson Luciano, André Domingos e Claudinei Quirino. “Já vinha curtindo essa expectativa pela medalha há algum tempo, mas agora finalmente ela chegou. Fui atrás dela do meu jeito, sem agredir ninguém, sem criar polêmica. Agradeço muito aos meninos por terem vindo, e ao COB e à CBAt pela linda festa”, declarou Cláudio Roberto Sousa na premiação.

Você viu?

“Durante todos esses anos, nunca tive coragem de montar um quadro de medalhas. Tenho muitas medalhas, mas faltava uma. Se esta prata olímpica não viesse, nunca faria um quadro. Agora que chegou, vou providenciar um lugarzinho bem especial lá em casa”, concluiu.

Nos Jogos de Sydney (2000), Cláudio Roberto disputou as eliminatórias do revezamento 4x100 metros no lugar de Claudinei Quirino, mas, por erro da organização do evento, voltou ao Brasil sem a medalha. Ele não fazia parte da equipe titular, mas como reserva ajudou o Brasil avançar à final.  

Com o direito à medalha, o brasileiro foi informado que, de acordo com o protocolo dos Jogos, somente os titulares subiriam ao pódio para receber a distinção, e a sua seria entregue reservadamente. No dia seguinte, o time deixou a Austrália, e Claudinho recebeu a promessa que a condecoração seria enviada ao Brasil, o que ocorreu somente agora.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários