Cameron
Reprodução
Cameron

O esporte, que viu a morte do jogador Anele Ngcongca , sofre agora com mais uma vítima, agora por conta da Covid-19 .

O lutador profissional Cameron Wellington , de apenas 19 anos, morreu após ser internado por conta de uma piora no quadro em decorrência da doença. Ele, que morava na cidade de Walsall, na Inglaterra, passou por duas operações, mas acabou morrendo.

O jovem, que estava em negociação antes da quarentena para viajar ao Japão para lutar, recebeu o teste positivo para o coronavírus no dia 10 de novembro. Porém, na noite do dia 18, seus pais o levaram ao hospital por conta da grande dificuldade de respirar do lutador.

Ao deixar Cameron no hospital, a mãe escreveu um bilhete para o filho explicando que iria buscá-lo assim que ele fosse avaliado. Entretanto, uma hora depois, Jane recebeu uma ligação que informou que os níveis de oxigênio do jovem estavam baixos e que ele foi colocado em coma. 

Internado na UTI, ele passou por uma operação nos pulmões. Depois o jovem foi transferido a outro hospital para receber atendimento especializado.

Por lá, passou por outra cirurgia, desta vez no coração. Diante do quadro, os pais foram autorizados ao entrar no local para ver o filho, porém, Cameron morreu horas depois da segunda cirurgia.

"Toda a situação foi um choque enorme para nós. Cameron estava acima do peso, mas estava em forma e saudável. Nós, como uma família, estamos totalmente desolados e, ainda assim, imensamente orgulhosos dele. Ele lutou muito. Cam tinha uma carreira incrível pela frente e era um artista extremamente talentoso. Ele era bom em tudo que fazia", afirmou Jane, mãe do garoto.

Desolado, o pai do lutador, Norman, falou da paixão do filho pelo esporte. "Ele era uma pessoa animada, brilhante e feliz. Todos gostavam dele. Ele adorava lutar com paixão. Eu só quero ele de volta", apontou.

A família do jovem faz um financiamento coletivo para arrecadar 5 mil libras esterlinas (36 mil) para realizar o funeral de Cameron. Até o momento da publicação dessa reportagem a meta já tinha sido batida, chegando a 5,3 mil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários