Galvão Bueno
Reprodução
Galvão Bueno

A Globo bateu o pé e não aceitou a solicitação do narrador Galvão Bueno para os profisisonais da casa com mais de 60 anos - parte do grupo de risco do novo  coronavírus - voltassem a trabalhar. A informação é do UOL.

O principal nome esportivo da casa teria sugeriu duas opções. A primeira é que se criasse um protocolo mais rígido que o normal para que os narradores que fazem parte do grupo de risco possam entrar nos estúdios. A segunda sugestão é que a Globo organizasse uma estrutura de narração com alta tecnologia na casa dos narradores, para que se evitasse delay para o profissional e para o público do jogo. 

O pedido do narrador visava viabilizar a transmissão do Grande Prêmio de Fórmula 1 antes do fim da atual temporada. Porém, com a negativa, o principal nome do Esporte da emissora não estará nas transmissões do último ano da principal categoria do automobilismo na Globo, depois de 39 anos. 

A Globo, por sua vez, prometeu reavaliar a situação em janeiro do ano que vem, já que não quer seguir a linha da Disney e viabilizar transmissões em casa, por entender que perderia a qualidade e o padrão esperado pelo telespectador. Segundo informações, a decisão da Globo por não antecipar o retorno se baseou muito na opinião dos outros narradores do grupo de risco da casa, casos de Milton Leite e Jota Júnior, que preferem ficar em casa neste momento. Se uma vacina for aprovada pelas autoridades, porém, eles voltam ao trabalho imediatamente.

A Fórmula 1 dexará a Globo e deve continuar na TV aberta, provavelmente na TV Cultura, que está negociando com a dona dos direitos de transmissão.

    Veja Também

      Mostrar mais