Após suspender o contrato de direitos de transmissão que tinha com a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, a Globo enfrenta a entidade na justiça agora. A CBDA alega que os salários de seus funcionários dependem da multa de 2,1 milhões pela quebra do acordo.


natação
Reprodução
Globo é processada por Confederação


A entidade foi avisada em cima da hora sobre a quebra do contrato e interrupção do pagamento da parceria que tinha com a Globo . Um mês antes da interrupção, a CBDA havia recebido R$ 266 mil da emissora.

Em abril, quando a Globo confirmou o fim do acordo, a Globo justificou que o motivo era por conta dos impactos da pandemia e que a medida mirava "em especial, as entidades esportivas cujas competições ainda não têm data para voltar a acontecer".

Na ação, a confederação diz que seu acordo com a emissora era referente aos direitos de transmissão do Troféu Brasil de Natação, que seria realizado no final de abril, mas acabou não acontecendo e agora está sem data. Além disso, a CDBA conta que tentou o acerto extrajudicial com a emissora, sem sucesso.

Antes de entrar na justiça, a entidade pediu para a Globo pagar ao menos os R$ 266 mil do mês de abril, mas a emissora não aceitou. O contrato entre as duas iria até o final desse ano.

    Veja Também

      Mostrar mais