Lance

Jeff Grosso arrow-options
Reprodução / Instagram Trasher Magazine
Jeff Grosso

O americano Jeff Grosso , considerado um dos maiores expoentes do skate durante os anos 1980, morreu na última terça-feira, aos 51 anos, em Newport Beach. A notícia foi divulgada pela revista "Thrasher". Segundo o "Globo Esporte", a causa pode ter sido infarto. Ele deixou um filho, Oliver, de oito anos.

Leia também: Jogador de Free Fire da Vivo Keyd, Thiago morre aos 21 anos

"Jeff saiu de amador à estrela nos anos 80. Seu último papel foi como apresentador de sua própria série da web repleta de história e fazendo a justiça do skate, sem medo de ofender ou incomodar sua busca por educação, que foi de longe o seu maior legado - perdendo apenas para ser o pai de Oliver", disse a publicação, que lembrou ainda problemas que o ex-skatista enfrentou com drogas, em especial heroína.

Em 2017, Jeff Grosso passou por uma reabilitação após ter sofrido três overdoses. Depois, voltou a ganhar notoriedade na série “Love Letters to Skateboarding”.

O multicampeão Tony Hawk , amigo de Grosso, lamentou a perda.

"É com imensa tristeza que compartilho com vocês o falecimento de Jeff Grosso. Ele era um skatista de verdade em seu interior, uma grande fonte de entretenimento, insight e filosofia valiosa para uma geração mais jovem. Tive a sorte de andar de skate com ele nas últimas quatro décadas e, ocasionalmente, aparecia em sua série "Love Letters". Aqui estão alguns clipes que exemplificam o amor genuíno de Jeff pelo skate e sua atitude renegada. Uma das últimas vezes que falamos, falamos sobre o quão ridículo é que ainda conseguimos fazer isso para viver e que alguém se importa com o que fazemos ou pensamos em termos de skate na nossa idade", escreveu Hawk.

Ver essa foto no Instagram

It is with great sadness that I share with you the passing of Jeff Grosso. He was a true skateboarder at his core, and a great wealth of entertainment, insight and valuable philosophy to a younger generation. I was lucky enough to skate with him over the last four decades and occasionally featured on his @vans “Love Letters” series. Here are some clips that exemplify Jeff’s genuine love of skateboarding and his renegade attitude. One of the last times we spoke, we talked about how ridiculous it is that we still get to do this for a living and that anyone even cares what we do or think in terms of skateboarding at our age. I believe Jeff is a big reason that anyone truly cares, and skateboarding was lucky to have him as an ambassador and gatekeeper to its history. He was also a great father, which is obvious in his last social media post. Thank you Jeff, words cannot describe how much we will miss you. I feel like we’re living in the upside down.

Uma publicação compartilhada por Tony Hawk (@tonyhawk) em


    Veja Também

      Mostrar mais