Tamanho do texto

Prazo de inscrição para a Olimpíada de Inverno foi ampliado pelo COI e a Coreia do Norte ainda tem chances de participar do evento esportivo

O Comitê Olímpico Internacional (COI) ampliou nesta segunda-feira o prazo de inscrição para os Jogos de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul , para permitir a eventual participação de atletas norte-coreanos.

Leia também: Olimpíada de Inverno em 2018, na Coreia do Sul, pode ser a mais fria em 20 anos

Mark Adams, porta-voz do COI, e o presidente da entidade, Thomas Bach. Adams afirmou que as portas estão abertas para a Coreia do Norte
IOC/Christophe Moratal
Mark Adams, porta-voz do COI, e o presidente da entidade, Thomas Bach. Adams afirmou que as portas estão abertas para a Coreia do Norte

Delegações dos dois países se reunirão nesta terça-feira , na cidade fronteiriça de Panmunjon, para discutir a questão. Segundo o porta-voz do COI , Mark Adams, a entidade mantém "as portas abertas" para a presença da Coreia do Norte nas Olimpíadas.

Os Jogos de Inverno de 2018 acontecerão entre 9 e 25 de fevereiro, em PyeongChang, município situado a pouco mais de 100 quilômetros da fronteira norte-coreana. No entanto, atletas de Pyongyang não se inscreveram no evento por causa da disputa entre os dois países, que, oficialmente, ainda estão em guerra.

Leia também: Após sofrer no Rio 2016, Rússia é banida dos Jogos de Inverno de 2018 pelo COI

No entanto, uma rara abertura do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, deu início a uma reaproximação. Em seu discurso de fim de ano,  o ditador desejou "sinceramente" que os Jogos de PyeongChang tenham "resultados positivos". O pronunciamento fez Seul abrir as portas para uma eventual participação de Pyongyang nas Olimpíadas de Inverno.

Leia também: Seul pode convidar Coreia do Norte para disputar os Jogos Olímpicos de Inverno

China de acordo

Assim como o COI, após o anúncio que haverá uma reunião, a China informou que "acolhe de maneira positiva" as mensagens de diálogo entre os dois líderes coreanos. "Isso é uma boa coisa. Pequim apoia qualquer esforço eficaz no melhoramento das relações", disse em coletiva de imprensa o porta-voz do Ministério da Relações Exteriores, Geng Shuang.