Tamanho do texto

Pódio teve dobradinha dos Estados Unidos com ouro para Justin Gatlin e prata para Christian Coleman. Foi a primeira derrota de Bolt na prova mais rápida do atletismo em competições como Mundial ou Olimpíadas

Usain Bolt correu pela última vez a prova dos 100m rasos em sua carreira como atleta profissional multicampeão neste sábado (5), no Campeonato Mundial de Atletismo, e o resultado foi uma surpresa. Pela primeira vez, contando participações em Mundiais e Olimpíada, ele foi derrotado participando de uma final (em 2011, Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, ele queimou a largada e foi desclassificado, ou seja, nem chegou a correr a final). 

Leia também: Em Londres, Bolt se prepara para 'último ato' de uma carreira vitoriosa

Usain Bolt e atletas na chegada dos 100m rasos no Mundial de Atletismo
Reprodução/Twitter
Usain Bolt e atletas na chegada dos 100m rasos no Mundial de Atletismo

Com o tempo de 9s95, Usain Bolt terminou em terceiro lugar e conquistou o bronze no Mundial, que está sendo disputado em Londres. Como já virou um costume nas corridas do jamaicano, ele teve um desempenho na largada pior que os rivais. Entretanto, dessa vez ele não conseguiu recuperar o primeiro lugar ao longo da prova, na fase de corrida. Com 9s95, ele acabou superado pela dupla dos Estados Unidos. Justin Gatlin foi ouro, com 9s92, e Christian Coleman acabou com prata, com 9s94. 

Bolt, que é tricampeão olímpico nos 100m e nos 200m , buscava a quarta vitória na prova mais rápida do atletismo neste Mundial. Ele havia ficado com o ouro nas edições de Berlim (2009), Moscou (2013) e Pequim (2015). Entretanto, desde as eliminatórias ele teve um resultado abaixo do esperado e já reclamava dos blocos de partida, que ele considerou o pior que já tinha visto. Na semifinal, ele fez o tempo de 9s98 e avançou para a decisão com a segunda melhor marca. Acabou caindo mais um posto na final. 

Leia também: Por que Usain Bolt é o homem mais rápido da história? A ciência tentou explicar

Última chance

Apesar de todos os ouros nas provas de 200m, o jamaicano decidiu não competir nessa distância no Mundial de Londres para se dedicar exclusivamente aos 100m. O bronze na final deste sábado significou a despedida de provas individuais, mas não o adeus final. Bolt ainda volta para a pista no próximo final de semana, quando comandará a equipe da Jamaica no revezamento 4x100 m. 

Usain Bolt, aos 30 anos e 11 meses, deixa o atletismo como o homem mais rápido da história. é dele o recorde mundial nos 100m rasos, com 9s58, e dos 200 metros, com 19s19. Além disso, ainda tem ouros nas duas provas em Olimpíadas e no revezamento.