Tamanho do texto

Brasil possui grande extensão territorial com matas, cachoeiras, cavernas, penhascos e litorais imensos. Um verdadeiro paraíso para esportes radicais

O Brasil possui grande extensão territorial com matas, cachoeiras, cavernas, penhascos, litorais imensos, ou seja, é um verdadeiro paraíso para os praticantes de esportes radicais. De Fernando de Noronha a Foz do Iguaçu, os viajantes aventureiros têm várias opções: escalar penhascos, mergulhar, explorar cavernas, voar, descer em cachoeiras, entre outros.

E mais:  Confira 4 opções imperdíveis de corrida de rua ao redor do mundo

Pensando nisso, o iG Esporte separou 10 lugares incríveis onde você pode praticar esportes radicais . E tem para todos os gostos de aventura, desde momentos mais ecológicos, como matas e cachoeiras, como paraquedismo no interior de São Paulo. Confira as dicas abaixo:

Paraquedismo em Boituva, um dos principais esportes radicais do Brasil
Divulgação
Paraquedismo em Boituva, um dos principais esportes radicais do Brasil


Petar (São Paulo)

Com mais de 300 cavernas, o Petar (Parque Estadual do Alto Ribeira) cobre uma extensa área da Mata Atlântica no estado de São Paulo. Existem cavernas com enormes rios e diferentes desafios que os praticantes vão encarar como rapéis e estruturas como passarelas, pontes e escadas para auxiliar na exploração.

Jericoacoara (Ceará)

Para os praticantes de kitesurf e windsurf, a praia de Jericoacoara, no Ceará, é um dos lugares mais propícios do mundo para esportes radicais. Localizada a 300km da capital Fortaleza, a principal característica da praia são os ventos mais fortes do País, chegando a 40 knots. É o ambiente ideal para fazer manobras e deslizar sobre a água.

Veja:  Entenda a importância do uso de óculos nas atividades esportivas

Foz do Iguaçu (Paraná)

Rafting em Foz do Iguaçu
Reprodução
Rafting em Foz do Iguaçu

O local ideal para a prática de rafting é Foz do Iguaçu, no Paraná, pertinho da fronteira com o Paraguai. Geralmente, os esportistas começam nos percursos próximos às Cataratas, que permite uma visão espetacular. Com botes infláveis e equipamentos de segurança, os aventureiros vão encarar quedas, corredeiras e até nadar no rio em trechos mais calmos.

Piracicaba (São Paulo)

Para os apaixonados por voar e pelos céus, mas que preferem algo menos radical e mais tranquilo, a opção é a prática do balonismo em Piracicaba, no interior do estado de São Paulo. Desde comemoração de datas especiais até um voo romântico, o passeio dura cerca de uma hora.

Fernando de Noronha (Pernambuco)

Considerado o parque marinho mais bonito do Brasil, o arquipélago de Fernando de Noronha também é considerado um dos melhores lugares do mundo para esportes radicais: nesse caso, o mergulho. Com temperatura da água superagradável de 28°C e visibilidade até 50 metros de profundidade, o arquipélago é perfeito para isso.

Chapada Diamantina (Bahia)

Para quem adora fazer trilhas, bungee jumping e cave jump, a região da Chapada Diamantina, na Bahia, é o local perfeito. A gruta do Lapão é o único lugar do Brasil onde se pode praticar o cave jump, ou seja, saltar da boca de uma caverna com as técnicas de salto utilizadas do bungee jumping.

Bonito (Mato Grosso do Sul)

Rapel em Bonito (MS) é um dos esportes radicais mais procurados no Brasil
Reprodução
Rapel em Bonito (MS) é um dos esportes radicais mais procurados no Brasil

Situada no Mato Grosso do Sul, a cidade de Bonito é o local perfeito para a prática do rapel. Com paisagens incríveis, o Abismo de Anhumas possui um lago de 80 metros de profundidade e para chegar até ele e ver a beleza da caverna com águas cristalinas é preciso fazer um rapel de 72 metros.

Pedra da Gávea (Rio de Janeiro)

Para os amantes do voo livre nos esportes radicais, os melhores destinos são a Pedra da Gávea e a Pedra Bonita, no Rio de Janeiro. Com o visual incrível que mistura o mar, a floresta da Tijuca e a Cidade Maravilhosa. Os voos com instrutores têm duração de até 20 minutos.

E mais:  Árbitra russa faz sucesso nas redes sociais com fotos sensuais; confira

Chapada dos Veadeiros (Goiás)

A Chapada dos Veadeiros, em Goiás, situada no ponto mais elevado do planalto central, é o local perfeito para a prática do cascading, um rapel feito nas quedas das cachoeiras. As principais cachoeiras e verdadeiros parques de diversões são Almécegas e Água Fria com 45 e 130 metros, respectivamente.

Boituva (São Paulo)

Considerada o maior centro de paraquedismo da América Latina, Boituva está situada no interior de São Paulo. É possível saltar de uma altura de 3.800 metros e atingir uma velocidade em queda livre de aproximadamente de 200 km/h. Praticantes, aventureiros e iniciantes procuram podem registrar com fotos e vídeos a experiência que farão entender o motivo do paraquedismo ser um dos esportes radicais mais procurados em todo mundo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.