Tamanho do texto

Michael Phelps é figura fácil nas mesas mundo afora, seja em atividade ou quando estava suspenso, dedicou um bom tempo para praticar esse esporte

Michael Phelps também é jogador de poker
Divulgação
Michael Phelps também é jogador de poker

Michael Phelps se consagrou no Rio de Janeiro como o maior atleta olímpico de todos os tempos. Fechou a sua trajetória nas piscinas com 23 medalhas de ouro, 3 de prata e 2 de bronze, com o mundo ao seus pés, com as intermináveis discussões sobre uso de doping, se Phelps é um Alien ou um ser que a ciência não conseguirá estudar e nem decifrar. Tudo isso aos 31 anos. O garoto do Maryland começou a nadar por pressão dos pais, aos 7 anos, hoje, passados 24 anos e muitos milhões de dólares, o mundo inteiro quer saber o que será da vida do nadador.

Olimpíada do Poker: a história da World Series ao longo dos anos

Onde o poker entra nessa história? – Bem, Michael Phelps é figura fácil nas mesas mundo afora, seja em atividade ou quando estava suspenso, dedicou um bom tempo para praticar esse esporte. Sua primeira aposentadoria veio após o ano de 2012, já no ano seguinte, Phelps jogou o evento principal do PCA (pagando 10 mil dólares), torneio que marca a abertura da temporada, nas Bahamas, e que conta com os melhores jogadores do mundo, e também participou da World Series of Poker. Acabou não indo longe em nenhum dos dois eventos, mas atraiu os holofotes para o jogo, o que é sempre bom e mostrou que se sente a vontade nas mesas.

Michael Phelps em ação no poker
Divulgação
Michael Phelps em ação no poker

Seus mentores no Poker são Jeff Gross, um profissional que já faturou 2,7 milhões de dólares em prêmios e o famoso “mágico” Antonio Esfandiari, nascido no Irã e radicado nos Estados Unidos, que além de ser um personagem fantástico e que vale uma coluna aqui, já faturou mais de 27 milhões de dólares em prêmios, sendo o terceiro maior ganhador da história do Poker.

Michael Phelps também é amigo de Tony Gregg, outro jogador profissional, que contou com a sua torcida quando venceu o evento principal da etapa de Montreal, Canadá, do World Poker Tour 2012, adicionando a sua conta 416,1 mil dólares à sua conta. Ao longo da sua carreira, Gregg amealhou mais de 11 milhões de dólares em premiações. Se depender dos mestres, Michael Phelps irá longe no Poker.

Leia mais:  Poker, o esporte que todos podem praticar. Inclusive os famosos

Por que o Poker?

O Poker tem sido muito importante para manter a competitividade de atletas já retirados em seus esportes. A constante adrenalina, o processo de tomada de decisão, a convivência com outros atletas e o fato de manter viva a competitividade, além de poder seguir testando seus limites, tem atraído aqueles que já se retiraram, e mesmo entre os que estão ativos, é uma excelente ferramenta de diversão.

São muitos os exemplos de jogadores que mesmo sem se profissionalizar, são vistos constantemente nos eventos do jogo mundo afora. Ronaldo, Neymar e Cristiano Ronaldo são embaixadores de um grande site de poker, que já teve o tenista alemão Boris Becker ocupando a mesma função. Fernando Scherer, colega de Phelps, Gustavo Kuerten, Maurren Maggi, Rodrigão do Vôlei, Paulo Henrique Ganso, Dejan Petkovic, Oscar Schmidt, Yevgeni Kafelnikov, Gerard Piqué e Bruce Buffer são nomes de outros esportes que se interessam e participam dos grandes torneios de Poker.

Confira:   TV abre espaço para poker e faz até transmissões ao vivo

Eu não apostaria num regresso de Michael Phelps as piscinas, mas colocaria minhas fichas numa provável carreira como jogador de Poker e com boas possibilidades de êxito. Mesmo aos 31 anos, o agora ex-nadador não terá problemas com a disciplina do jogo. Quem nada 15km por dia em treinamentos está preparado, não importa a idade. Lidar com a pressão, seja na hora de passar um blefe, ou na bolha da premiação de um torneio, também não será problema para quem tem 28 medalhas olímpicas no peito. Não demoraremos a escutar: “Phelps is all-in!”

*Victor Marques, o Vitão, é ex-jogador profissional de poker, narrador, repórter e blogueiro do Superpoker e do Bandsports