Tamanho do texto

Tanto nos Estados Unidos, onde virou sensação, quanto aqui no Brasil, canais abertos e fechados encaixam esporte das cartas na programação

A grande revolução do poker veio com a vitória de Chris Moneymaker, no evento principal da World Series of Poker (WSOP), em 2003. Chris, um contador nascido em Atlanta, mas radicado no Tennesse, se classificou para o evento de US$10.000 de inscrição pagando apenas US$86.

No Brasil, tanto canais fechados quanto da TV aberta têm ou já tiveram poker na sua grade de programação
Pixabay/Creative Commons
No Brasil, tanto canais fechados quanto da TV aberta têm ou já tiveram poker na sua grade de programação

Esse boom não teria acontecido se a TV não estivesse lá para contar a história do jogador de final de semana que chegou ao lugar mais alto no jogo. É verdade que, antes da glória de Moneymaker - seu sobrenome de verdade -, a rede CBS já tinha espaços dedicados à atividade na programação. A ESPN americana chegou alguns anos depois, já na década de 1980, e modernizou os processos de gravação e edição.

LEIA MAIS: Poker, o esporte que todos podem praticar. Inclusive os famosos

Ainda não existiam transmissões ao vivo de torneios, o que só aconteceu neste século.  O World Poker Tour já foi um torneio concebido para ser passado na televisão, se beneficiando da invenção das hole cams (câmeras que detectam as cartas dos jogadores) por Henry Orenstein, que além de grande inventor tem um bracelete da WSOP no seu currículo.

Aqui no Brasil, o canal que mais dedica horas ao poker em sua programação é o Band Sports, que traz o programa Poker Night, de segunda a sexta-feira, às 23h. Este escriba que vos fala tem o prazer de participar da atração que se dedica mais ao poker brasileiro, trazendo entrevistas com os grandes nomes do jogo no país, conteúdo para iniciantes e matérias em eventos como BSOP, o Brasileirão do Poker, e CPH, o Campeonato Paulista de Holdem, além de mostrar compactos desses torneios com comentários técnicos.

LEIA MAIS: Conheça o esporte com premiações bem mais generosas que o futebol

Se no canal do bairro do Morumbi o que acontece no cenário nacional é o destaque, na ESPN e ESPN Brasil a World Series of Poker é o carro-chefe, inclusive com transmissão ao vivo do November Nine, a mesa final do evento principal da Série Mundial que ocorre no mês de novembro. Outros programas com compactos de torneios internacionais vão ao ar regularmente. 

No Esporte Interativo, temos o programa Poker Esporte Clube, que traz sempre nomes de outros esportes adeptos do jogo e que contam suas experiências com fichas e cartas. A Fox Sports porduzia o programa Somos Poker, que até o momento não retornou à grade do canal. Na TV Aberta, o poker começou a pedir passagem em 2006, com o programa World Poker Tour no SBT, mas teve vida curta. Em 2014, a Band exibiu o programa SuperPoker (atual Poker Night) nas suas madrugadas.

Existe também uma farta oferta de transmissões ao vivo dos campeonatos de poker pela internet. Torneios como BSOP, Campeonato Paulista, Masterminds e Latin American Poker Tour são sempre passam no site Superpoker.

Se você quer aprender mais da arte do Poker, conhecer os grandes personagens e ficar por dentro do que acontece nos campeonatos pelo mundo afora, a dica é a mesma de todos os esportes: ligar a TV.

*Victor Marques, o Vitão, é ex-jogador profissional de poker, narrador, repórter e blogueiro do Superpoker e do Bandsports