Tamanho do texto

"Considero a Cyborg como o melhor peso por peso do mundo, tanto entre homens quanto entre as mulheres, já há alguns anos", disse Wanderlei Silva

Sem perder uma luta há 12 anos, a brasileira Cris Cyborg acumula títulos do peso-pena no antigo Strikeforce, Invicta FC e UFC , este último desde o último dia 30, quando venceu Tonya Evinger. E com apenas uma derrota na carreira, a curitibana foi elogiada por Wanderlei Silva , que a considera a melhor atleta do MMA mundial, entre homens e mulheres.

Leia também: Saiba tudo sobre Luta no iG Esporte

"Eu conheço a Cris Cyborg há quase 20 anos. Demorou todo esse tempo pra ela, finalmente, colocar a mão na taça. Foi pelo caminho mais difícil, mas mostrou que, com perseverança, muito esforço, você consegue chegar lá. É uma baita lição a sua carreira e o cinturão conquistado. Quando ela começou, o MMA masculino era discriminado e o MMA feminino, então, nem se fala", afirmou em entrevista ao Combate.

Campeã do UFC, Cris Cyborg visitou o Cristo Redentor com seu cinturão
Reprodução/Instagram
Campeã do UFC, Cris Cyborg visitou o Cristo Redentor com seu cinturão

"Mas eu considero a Cyborg como o melhor peso por peso do mundo, tanto entre homens quanto entre as mulheres, já há alguns anos. Ninguém chegou nem perto de derrotar ela, de colocá-la em uma zona de perigo. A hegemonia dela prova que é diferenciada. A Cyborg, hoje, é a melhor atleta do mundo no MMA, entre homens e mulheres", continuou Wanderlei Silva.

Leia também: Lutador pune a si mesmo antes de luta: sem sexo por um bom tempo

E o lutador não exaltou somente Cyborg. Para ele, Rafael Carvalho, campeão peso-médio do Bellator, organização que Silva também luta, é outro que merece destaque.

"Rafael Carvalho era uma promessa, mas já é uma realidade, porque é o campeão. Mas só ser o campeão não é o suficiente. O cara, quando pega a coroa, tem que permanecer ali. Essa última luta dele, com nocaute no Melvin (Manhoef), foi pra consagrar ele como um grande campeão. Foi um nocaute lindo. Aquilo foi como pintar a Monalisa, é uma arte, o momento que os fãs de MMA esperam como grand finale, e ele conseguiu", disse.

Leia também: Ex-campeão mundial de boxe confessa vínculo com narcotraficantes

"É um campeão dedicado, está voando nos treinamentos e a gente espera que ele consiga se manter no topo, continuando seu reinado por um longo tempo", finalizou.

Carreira de Cyborg

A única derrota de Cris Cyborg, 32 anos, foi na primeira luta, diante da brasileira Erica Paes, em 2005. Desde então, são 18 vitórias e uma luta sem resultado. No UFC, foram necessários três duelos para que ela conquistasse o cinturão e se colocasse entre as melhores do mundo.

    Leia tudo sobre: luta