Tamanho do texto

"Não acho que a imagem de Anderson Silva esteja em alta neste momento", disse o canadense ex-campeão dos pesos-meio-médios do UFC

Após Anderson Silva ser oficialmente retirado do UFC 212, previsto para o dia 3 de junho, no Rio de Janeiro, por conta do então rival, Kelvin Gastelum, ter testado positivo em um exame antidoping, começou-se a especular um super duelo entre o brasileiro e Georges St-Pierre, que voltará ao octógono do Ultimate após quatro anos.

Leia também: Lutador amador de MMA aplica nocaute em 4 segundos e impressiona; assista

Mas se depender do canadense, o duelo não vai acontecer. Isso porque St-Pierre , ex-campeão dos pesos-meio-médios do UFC, acredita que a imagem de Anderson Silva não está mais em alta como antigamente, visto que o paulista de 42 anos venceu apenas uma das suas últimas seis lutas.

Anderson Silva e Georges St-Pierre durante evento do UFC
Divulgação/UFC
Anderson Silva e Georges St-Pierre durante evento do UFC

"Poderia acontecer, mas depende das condições, porque lutas têm a ver com o momento. Uma hora a imagem do lutador está valorizada; em outra, não. E você sempre quer lutar contra quem está com a imagem mais valorizada possível. Existe essa flutuação. Não acho que a imagem de Anderson Silva esteja em alta neste momento. Ele é uma lenda por tudo o que fez no passado, mas não é mais o mesmo que era", afirmou em entrevista ao site "MMA Junkie".

Leia também: Veja como Mayweather carrega fortuna para abertura de clube de strip-tease

Quando ambos estavam no topo e eram considerados dois dos maiores lutadores da história (para muitos ainda são), a luta chegou a ser aprovada pelo brasileiro. O canadense, por sua vez, nunca mostrou confiança em um confronto com Spider.

Palavra do presidente

Dana White, presidente do UFC, acredita que Georges está mais próximo de voltar a lutar entre os meio-médios, isso porque sua luta contra Michael Bisping, pelo cinturão dos médios, foi retirada dos planos quando o próprio canadense revelou que não estava pronto para esse confronto antes de outubro e então o mandatário, mesmo assim, ele deixou em aberto para que o canadense decida quem será o próximo adversário.

Leia também: Agora ator, Minotouro vive zumbi em série: "Me inspirei em The Walking Dead"

"Eu disse a St-Pierre que, obviamente, não valia à pena conversarmos até termos uma visão mais clara do que teremos pela frente. Ele precisa decidir o que ele quer fazer na divisão dos pesos-meio-médios, quem ele quer enfrentar lá. Não sei se ele pretende subir de peso e encarar os assassinos do peso-médio. Acho que ele gostou da luta contra Michael Bisping, talvez por achá-la vencível, por ver em Bisping um adversário que era possível de derrotar", disse.

    Leia tudo sobre: Luta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.