Tamanho do texto

Gabi Castrovinci aproveitou período de folga na luta livre dos EUA e posou para fotos bem sensuais na praia

Gabi Castrovinci, musa brasileira da luta nos EUA
Divulgação
Gabi Castrovinci, musa brasileira da luta nos EUA

A brasileira Gabi Castrovinci, que é famosa nos Estados Unidos pelo seu talento na luta livre, também faz bastante sucesso pela sua beleza - até por isso, destronou a norte-americana Ronda Rousey e é considerada a "Musa dos Ringues".

Leia também: "Gabi Castrovinci é a nova 'Musa dos Ringues' no lugar de Ronda", diz Cyborg

Durante a pausa nas lutas, a musa brasileira fez um ensaio fotográfico inspirado em "Baywatch", famosa série televisiva da década de 90 sobre salva-vidas que patrulhavam as mais lotadas praias de Los Angeles, na Califórnia. No Brasil, a produção era chamada de "SOS Malibu".

Confira as fotos do ensaio:

A paranaense de 31 anos admite que o corpo das brasileiras faz mais sucesso que o das americanas nos Estados Unidos. "Claro né? Americana não tem bunda (risos)! E comprar um par de peitos aqui é muito fácil, por isso existe esta lenda que só as peitudas fazem sucesso nos Estados Unidos", disse Gabi Castrovinci.

Leia também: Lutadora brasileira revela que foi molestada por um tio quando era criança

Passado difícil

Gabi Castrovinci, lutadora brasileira
Divulgação / MF Public Relations - USA
Gabi Castrovinci, lutadora brasileira

Gabi atualmente vive na cidade de Orlando, nos EUA, com seu marido, mas foi faxineira quando desembarcou em terras norte-americanas e chegou a catar lixo nos primeiros anos em que morou por lá.

Leia também: Gabi Castrovinci, de faxineira "escravizada" a grande nome da luta nos EUA

"Antes do meu primeiro casamento eu morava com meu pai, que era lixeiro. Pegávamos muita roupa no lixo. Televisão, sofá, microondas, torradeira... Foram poucas coisas que compramos no começo da nossa trajetória aqui. Tudo o que a gente tinha era dado de presente ou era do lixo", comentou Gabi.

"Eu e uma amigona minha, a Léia, minha madrinha de casamento, uma vez limpamos uma casa nojenta que não dava nem para ver o chão. Era um absurdo. Pegaram um container e jogaram tudo lá. A gente pegou nosso primeiro computador nesse lixo. Foi muito engraçado", completou a lutadora.

2016 de sucesso

Conhecida pela alcunha de "Raquel" na luta livre, a musa brasileira fechou o ano de 2016 com tudo. Ao lado da norte-americana Santana Garrett, elas venceram a dupla Marti Belle e Jayme Jaymison e conquistaram o cobiçado cinturão do Shine Wrestling, federação feminina do esporte mais prestigiada do mundo. A vitória aconteceu no final de dezembro.

    Leia tudo sobre: Luta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.