Tamanho do texto

Lutadora de luta livre norte-americana vem se destacando dentro e fora dos ringues nos últimos meses

Lutadora brasileira Gabi Castrovinci
Divulgação / MF Assessoria
Lutadora brasileira Gabi Castrovinci

Desafeto declarada de Ronda Rousey, a lutadora brasileira Cris Cyborg decretou que a lutadora norte-americana perdeu o posto de "Musa dos Ringues" para a brasileira Gabi Castrovinci, que é famosa nos Estados Unidos não só pelo seu talento na luta livre, mas também pola sua beleza.

LEIA MAIS: Evento de MMA chinês tem surpreendente (e polêmico) nocaute em 3 segundos

"A brasileira é mais bonita, ainda mais agora. Gabi Castrovinci é a nova 'Musa dos Ringues' no lugar de Ronda Rousey", disparou Cyborg. Como se não bastasse, Ronda Rousey foi nocauteada recentemente pela também brasileira Amanda Nunes no UFC 207. 

Confira fotos de Gabi Castrovinci

Além do seu incrível desempenho no wrestling, o famoso telecatch americano, Gabi também se dedicará ao fisiculturismo: "Todo esporte tem a musculação como o seu alicerce. E com o apoio do meu coach Thiago Santisteban, sei que posso ter um incrível futuro nos palcos. Não vou abandonar a luta livre, mas quero valorizar o que sempre me deu força para prosseguir em qualquer área: o fisiculturismo", revelou.

LEIA MAIS: Dana White diz que Jon Jones lutará pelo cinturão em julho

A paranaense de 31 anos e sua parceira Santana Garrett derrotaram recentemente dois grupos na cidade de Tampa, nos Estados Unidos, na primeira defesa do título na federação feminina Shine Pro Wrestling. O triunfo manteve a morena invicta na federação feminina mais prestigiada do mundo das artes marciais.

A "Musa dos Ringues" atualmente mora em Orlando com seu marido e foi faxineira, tendo que catar lixo nos primeiros anos em que morou nos Estados Unidos. "Antes do meu primeiro casamento eu morava com meu pai, que era lixeiro. Pegávamos muita roupa no lixo. Televisão, sofá, microondas, torradeira... Foram poucas coisas que compramos no começo da nossa trajetória aqui. Tudo o que a gente tinha era dado de presente ou era do lixo. Eu e uma amigona minha, a Léia, minha madrinha de casamento, uma vez limpamos uma casa nojenta que não dava nem para ver o chão. Era um absurdo. Pegaram um container e jogaram tudo lá. A gente pegou nosso primeiro computador nesse lixo. Foi muito engraçado (risos)", conta a lutadora brasileira.

Vítima de assédio

Na infância, Gabi  foi molestada por um parente: "Isso estourou faz pouco tempo pois nunca tinha contado para os meus pais. Foi uma discussão que desencadeou essa revelação. Falei para o meu pai: 'Nossa, você fica defendendo esse monstro e ele passava a mão em mim quando eu era criança'", disse a lutadora.

LEIA MAIS: Apesar da derrota, Ronda recebeu 15 vezes mais que Amanda no UFC 207

"Acho que tinha só uns seis anos quando mudamos para Curitiba, pois morávamos no interior do Paraná. Esse tio é casado com a irmã do meu pai. Acredito que não tenha sido a única criança que ele fez isso. Começou pois íamos muito para a praia e ele falava: 'Vamos para o mar com o tio'. Quando chegava no mar ele pegava meu pé e ficava passando no pênis dele. Era criança e depois de algumas vezes foi que entendi", finalizou Gabi Castrovinci.

    Leia tudo sobre: Luta

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.