Tamanho do texto

Depois de acordar às 5h dos 12 aos 16 anos para ajudar sua mãe com as vendas no trem fluminense, Tainan Mateus realizou o sonho de ser pugilista

Tainan durante luta; ele começou a vida vendendo balas no trem do Rio de Janeiro
Divulgação
Tainan durante luta; ele começou a vida vendendo balas no trem do Rio de Janeiro

Pessoas que vendem balas e outros produtos em trem de passageiros é algo comum de se ver nas grandes cidades brasileiras. Mas é diferente quando na imaginação de um desses vendedores há o sonho de não ser mais um vendedor, mas crescer, estudar e ganhar a vida na área médica e, quem sabe, se tornar uma pessoa conhecida no país como uma grande personalidade das lutas, especialmente do boxe.

Leia tudo sobre luta no iG Esporte

Esse é o caso de Tainan Mateus, lutador de boxe , que vendia balas no trem que sai da Central, no Rio de Janeiro. Dos 12 aos 16 anos ele acordava às 5 horas da manhã para ajudar sua mãe, dona Maria Luiza de Oliveira Mateus, e vendia balas no trem para arrecadar qualquer dinheiro e se alimentar no dia seguinte. Morava em uma casa humilde, no Lins de Vasconcelos, próximo ao bairro do Méier.

Mesmo com a cansativa rotina de trabalho e estudos na parte da noite, o jovem conseguia vender em média 250 unidades de balas, em 5 horas, em estações de trens e ônibus, colégios e nas vizinhanças. Nada mal para quem começou a dar duro tão cedo. Por este motivo, o jovem compara a vida com uma viagem de trem, cheia de embarques e desembarques, alguns acidentes, surpresas agradáveis e grandes tristezas em outros momentos.

LEIA MAIS: MMA de mulheres usando apenas lingerie chega ao Brasil; confira fotos

“Morava com minha mãe em uma casa apertada. Com más condições de uma pessoa viver, no meio de ratos e baratas, às vezes sem ter o que calçar, pois os calçados já estavam desgastados e minha mãe não tinha como comprar, pois recebia um salário tão baixo, que só dava pra pagar algumas contas e comprar um pouco de comida”, revela Mateus, que, ao terminar o ensino médio, conseguiu uma bolsa de estudos para cursar Fisioterapia.

"Consegui concluir meus estudos (ensino médio) e estou cursando Fisioterapia. Escolhi exercer este curso, pois tinha o sonho de poder retribuir as oportunidades que as pessoas, como familiares, me ofereceram quando era um garoto com sonhos na cabeça. Dediquei horas do dia ao estudo para fazer uma prova que estava concorrendo, com apenas sete vagas para bolsistas. Fiquei entre os cinco primeiros da lista.", relata Tainan.

O boxe na sua vida

Antes de começar a trabalhar, Tainan já gostava de esportes. Criado próximo às comunidades do Méier, ele adorava jogar futebol, soltar pipa e praticar lutas.  Aos oito anos, conheceu o boxe, por incentivo da mãe. De lá até hoje, não parou mais. Foram inúmeras competições e muitos treinos.

Tainan Mateus saiu dos trens para os ringues de boxe
Divulgação
Tainan Mateus saiu dos trens para os ringues de boxe

Tainan foi descoberto no esporte pelo treinador e ex-lutador Alessandro Leite (Nobre Arte). Apesar das dificuldades, a forma como é dedicado o atleta é motivo de orgulho para o seu mestre.

“O combustível que me move é justamente a garra do Tainan, porque a gente consegue garimpar talentos de onde ninguém enxerga. Ás vezes passo o dia na correia, cansado, mas quando chego aqui,  acabo me renovando com a dedicação dele nos treinos”, disse Alessandro.

LEIA MAIS: Evento de MMA chinês tem surpreendente (e polêmico) nocaute em 3 segundos; vídeo

Hoje, com 26 anos, conseguiu com pouca estrutura e muita dedicação, montar uma academia improvisada próxima a sua casa, ainda no Méier, onde dá aula quatro vezes por semana. Tudo isso em paralelo com o curso de Fisioterapia.

“Graças ao dinheiro arrecadado nas aulas, eu pude ajudar a minha família. Nós mudamos para uma casa maior, no mesmo bairro. Sou um homem de bem graças a minha mãe, que soube me educar através das dificuldades que passamos no decorrer dos tempos e ao meu treinador Alessandro Leite, que sempre me incentivou e acreditou em mim”, contou Tainan.

Atleta amador, Tainan já realizou 41 lutas e venceu 29 vezes. Obcecado por treinos, obteve os melhores resultados de sua vida nos últimos dois anos. Recentemente, o atleta lutou em um ringue montado em plena praia de Copacabana. Com isso, foi convidado a fazer a sua primeira luta profissional, na 1ª Edição do Boxing For You, na categoria peso galo. O evento ocorrerá no dia 21 de janeiro, no Hotel Golden Park, em Sorocaba, São Paulo.

A maior parte da preparação para o combate contra Jean Carvalho, ocorreu na sede Associação Carioca de Boxe, do técnico Alessandro Leite, em Copacabana, Rio de Janeiro. Inclusive, nas duas últimas semanas, Tainan aumentou a dose de rigidez na rotina e na concentração.

“Aumentei a carga de treino para cinco vezes na semana. Estou muito focado. Me desliguei de redes sociais, do celular, de tudo. Isso faz muita diferença”, concluiu o lutador de boxe.

    Leia tudo sobre: luta