Tamanho do texto

"Há muitas pessoas recusando lutas contra mim no Brooklyn, e Holloway é uma delas”, disparou o brasileiro, campeão linear dos penas

O brasileiro José Aldo é o campeão linear dos penas e aguarda por adversário
Divulgação
O brasileiro José Aldo é o campeão linear dos penas e aguarda por adversário

Depois de anunciar que enfrentaria Max Holloway pela unificação do cinturão dos penas no UFC 208, que irá acontecer dia 11 de fevereiro, no Brooklyn, José Aldo revelou que o duelo não deve mais acontecer, pelo menos nesta data. O manauara disse que Holloway recusou a luta e ainda mostrou interesse em lutar pelo cinturão interino dos leves, que tem como campeão linear Conor McGregor, seu algoz.

Leia tudo sobre LUTA no iG Esporte

“Não (acho que vai ter luta), a luta no Brooklyn não está acontecendo. Agora, espero e acredito que vou lutar no início de março. Dia 3 ou 4, não consigo me lembrar (o UFC 209 acontece no dia 4, em Las Vegas). Acredito que em breve anunciarão uma luta interina do título dos leves comigo. Eles têm tentado encontrar um adversário e – surpresa, surpresa – pelo menos um já recusou a luta contra mim. Estou esperando para ver quem eles vão encontrar”, afirmou José Aldo em entrevista ao site "MMA Fighting".

O brasileiro preferiu não dizer quem recusou a luta pelo título interino. Existe a hipótese de ser o russo Khabib Nurmagomedov, número 1 da divisão superior, que espera por uma luta contra McGregor.

LEIA MAIS: Aldo x McGregor no boxe? Treinador do brasileiro diz que é possível

“Você tem que perguntar ao UFC isso (sobre quem recusou). Eles me pediram para não dizer nada. Não vou dizer quem é porque é uma surpresa. Um cara que nunca pensamos que iria desistir recusou, porque seu pai não achava que era bom. Estou cansado de pessoas recusarem lutas. Eu quero colocar alguma pressão para que eles lutem. Há muita m*** agora sendo falada por Holloway, dizendo que não apareço. Isso não poderia estar mais longe da verdade. Há muitas pessoas recusando lutas contra mim no Brooklyn, e Holloway é uma delas”, prosseguiu.

Luta já acertada

Aldo disse ainda que o confronto no Brooklyn com o campeão interino já estava marcado antes de Holloway e Pettis se enfrentarem, no UFC 206 e que o havaiano está procurando justificativas para não lutar.

“Esta luta foi estabelecida. Nós tínhamos dito ao UFC que queríamos lutar naquela data. Para nós, estava definido. O UFC disse 'OK' e eles pediram para não discuti-la mais antes do UFC 206. Me foi dito que o vencedor da luta entre Max Holloway e Anthony Pettis seria meu oponente no Brooklyn, e entendi que Holloway e Pettis disseram a mesma coisa antes de sua luta. Depois, Holloway disse um monte de coisas diferentes", disparou.

LEIA MAIS: Mayweather provoca McGregor em vídeo e chama irlandês de frouxo

"Primeiro, ouvi que ele torceu o tornozelo e não teria tempo para se recuperar. Então, ouvi que ele tinha uma viagem reservado para a Disney com seus filhos e não seria capaz de remarcar. Então, ouvi que seu ginásio está fechado durante as férias e ele não teria tempo suficiente para treinar. Então, ele basicamente anda por aí falando um monte de lixo, dizendo um monte de besteira e agindo como um punk. Ele só está falando m***”, finalizou José Aldo.

    Leia tudo sobre: luta