Tamanho do texto

Brasileiro aposentado do UFC e embaixador na marca no País, Minotauro elogiou o irlandês campeão dos penas e dos leves da organização

Minotauro, embaixador do UFC no Brasil
Site oficial/Divulgação
Minotauro, embaixador do UFC no Brasil

Ex-lutador e atual embaixador do UFC no Brasil, Rodrigo Minotauro foi mais um que ficou impressionado com a incrível performance do irlandês Conor McGregor, que derrotou  Eddie Alvarez, no UFC 205, em Nova York, e se tornou campeão tanto do peso-pena quanto do peso-leve do Ultimate Fighting Championship, provando ser um dos principais nomes do MMA do momento.

LEIA TUDO SOBRE LUTAS NO iG

Minotauro elogiou McGregor e ressaltou a capacidade que o irlandês tem de levar o esporte à Europa. "Eu vou usar um termo americano: ‘he delivers’ (‘Ele dá conta’). Ele fala e faz. O que a gente pode fazer? Ele vende, mas é um cara que realmente está dando um show de boxe, de técnica, fazendo o público se interessar pelo esporte. Os números do evento estão crescendo na Europa. Isso é importante, está tornando o evento mundial, não fica só nos Estados Unidos, Canadá e Brasil. Ele se promove bem”, disse o baiano de 40 anos ao Combate.com .

“Começa a falar em um câmera e termina a entrevista naquela outra. Ele sabe se posicionar, trata bem os repórteres, fala muito bem. O McGregor está fazendo muito bem, não faz mal ao esporte ter alguém assim lutando. Ele perdeu a luta contra o (Nate) Diaz. Voltou e venceu o Diaz, ganhou bem, dando knockdown (nocaute). Ele tirou onda agora. Botou a mão para trás (risos) e deu o rosto, sendo que o Alvarez tem a mão pesadíssima", continuou Rodrigo.

LEIA MAIS: Gabi Castrovinci, de faxineira "escravizada" a grande nome da luta nos EUA

Para o ex-campeão peso-pesado do UFC, existem alguns lutadores que podem destronar Conor McGregor, entre eles, três brasileiros e também o russo Khabib Nurmagomedov, que nunca perdeu uma luta de MMA desde 2008.

"O Khabib é a luta mais dura para ele, é um cara que tem estilo de luta para vencê-lo. O Tony Ferguson é uma luta mais interessante para o McGregor. Tem o José Aldo e o Rafael dos Anjos, que são os mais fortes que temos na atualidade. O Edson Barboza é um cara que faria uma luta boa com o McGregor. O McGregor é bom, não tem que ir ali pensando que ele é fanfarrão. Ele mexe com o psicológico, as pessoas vão para cima com um pouco de raiva. O Alvarez parecia descontrolado, sem confiança contra ele”, opinou o brasileiro.

LUTA DO IRMÃO

Rogério Minotouro, irmão de Minotauro, volta ao octógono neste sábado, em São Paulo, para encarar Ryan Bader após vencer, em maio, Patrick Cummins. E Rodrigo não escondeu que acredita em uma vitória do seu irmão gêmeo.

LEIA MAIS:  Bicampeã olímpica de judô, Kayla Harrison repete Ronda e migra para o MMA

“É uma luta que, na trocação, confio no Rogério, ele pode nocautear. O Bader impõe respeito no wrestling, tem a mão direita bem pesada, é um cara que tem aquele jeitão de levar a luta. O Rogério pode nocautear, mas tem que ter uma atenção muito grande. O caminho para o Rogério é a trocação e esticar a luta, porque o gás do Bader não é tão bom, embora seja mais jovem que o Rogério. É uma luta de cinco rounds, e a condição física do Rogério é melhor”, concluiu Minotauro.

    Leia tudo sobre: luta