Tamanho do texto

Campeão dos moscas afirmou que ainda não tem dinheiro suficiente para se aposentar e que o UFC tem condições de pagar valor altíssimo por superluta

Demetrious Johnson pediu valor alto ao Ultimate para lutar contra Dominick Cruz
Divulgação
Demetrious Johnson pediu valor alto ao Ultimate para lutar contra Dominick Cruz

O atual campeão do peso mosca (categoria até 57kg) do Ultimate Fighter Championship (UFC), Demetrious Johnson, lutador que não conhece uma derrota desde 2011, quando lutava ainda pelos galos, definiu seu preço para que a superluta com o norte-americano Dominick Cruz aconteça - e não é nada barato.

LEIA MAIS:  Ronaldo Jacaré faz a luta principal no UFC Melbourne

Em entrevista à "Submission Radio", Johnson afirmou que enfrentaria o dono do cinturão dos galos por nada mais nada menos que 2 milhões de dólares (aproximadamente R$ 6,6 milhões) e ressaltou ainda que o alto valor é justo, ainda mais que o Ultimate é, agora, comandado por um novo e bilionário dono.

"Eu acho que US$ 2 milhões é justo. Obviamente, não temos a mesma quantidade de fãs, sabe, não somos reis da promoção nem príncipes ou duques, como Conor McGregor e Nate Diaz. Mas vou te dizer uma coisa, nossas habilidades e tudo o que fizemos como lutadores de MMA neste esporte - m****, o Dominick Cruz defendeu seu cinturão mais vezes do que o Conor McGregor e o Conor é mais ativo que o Dominick", disse o lutador.

LEIA MAIS:  Musa brasileira conquista nova vitória na luta livre norte-americana

"Então, isso aí, tudo o que acrescentamos como atletas e o que fizemos no esporte, acho que merecemos dois milhões de dólares, especialmente desde que o UFC foi vendido por US$ 4,2 bilhões. WME-IMG tem dinheiro para bancar essa luta", completou.

APOSENTADORIA

Campeão e consequentemente dono do cinturão dos moscas há quatro anos (de lá pra cá foram oito defesas de título), Johnson afirma que ainda não tem dinheiro considerável para se aposentar e ainda se comparou aos jogadores da Liga Profissional de Futebol Americano (NFL, na sigla em inglês), que, segundo ele, podem se aposentar após quatro anos de disputa.

LEIA MAIS:  MMA de lingerie confirma evento especial para o Dia das Bruxas

"Eu tenho só 30 anos agora e estou nisso há 10. Luto pelo Ultimate desde 2011. O que isso significa? Essencialmente, que há cinco anos eu compito no UFC e sou o campeão há quatro anos. Eu não posso me aposentar agora. Então, se eu fosse um jogador da NFL e jogasse quatro anos e vencesse o Super Bowl quatro anos seguidos, eu garanto que poderia me aposentar. Estamos vendo muitos lutadores dizendo 'queremos mais dinheiro para que possamos nos aposentar eventualmente' e, ao invés disso, chegamos aos 30 anos e estamos como 'ok, acho que há vagas de emprego naquela loja'", concluiu o lutador de 30 anos.

    Leia tudo sobre: Luta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.