Tamanho do texto

Irlandês campeão dos penas pode até voltar antes, caso seja liberado antes por ortopedista, mas a suspensão mínima vai até o dia 20 de outubro

Conor McGregor bateu Nate Diaz, mas lesionou pé esquerdo
Divulgação
Conor McGregor bateu Nate Diaz, mas lesionou pé esquerdo

Alguns dias depois de vencer a revanche contra Nate Diaz, no UFC 202, o irlandês Conor McGregor foi informado que não voltará a lutar tão cedo. Com uma fratura no tornozelo e no pé esquerdo, o campeão do peso-pena, foi suspenso pelo médicos até o dia 17 de fevereiro de 2017, de acordo com a Comissão Atlética de Nevada (NAC), que foi responsável pela uniformização do evento em Las Vegas, nos Estados Unidos.

LEIA MAIS:  Manny Pacquiao cancela curta aposentadoria para voltar aos ringues

Caso seja autorizado por algum ortopedista, Conor McGregor , porém, pode ser liberado antes da data prevista. No mínimo, a suspensão vai até dia 20 de outubro e até o dia cinco do mesmo mês ele não pode sofrer nenhum contato em treinos. Ainda não se sabe qual será o próximo adversário do irlandês, entretanto, há expectativa que ele retorne no dia cinco de novembro, quando o UFC fará sua estreia em Nova York, na edição 205.

LEIA MAIS:  Vitor Belfort: relembre a trajetória do experiente ‘The Phenom’ no MMA

Nos bastidores, dizia-se que o Ultimate tinha a ideia de colocar ele para enfrentar o brasileiro José Aldo, na tão aguardada revanche pelo cinturão dos penas. Porém, existe também a chance dele enfrentar Eddie Alvarez, campeão na categoria dos leves, para tentar mais um cinturão.

RECADO DE ALDO

O manauara, dono do cinturão interino da categoria, logo após a vitória de McGregor, enviou um recado por meio de suas redes sociais, pedindo uma decisão do rival sobre a revanche. “Cadê você, Conor McGregor? Desça de categoria e eu te encontro no UFC 205, ou largue o cinturão”, falou algo em seu Twitter.

LEIA MAIS:  Como o MMA evoluiu da 'brutalidade' e se tornou um negócio muito valioso

OUTRAS SUSPENSÕES

Derrotado por Conor McGregor, Nate Diaz pegou uma suspensão mais leve. Ele ficará fora do octógono até, pelo menos, o dia 20 de outubro e até o dia 11 do mesmo mês, sem contato algum durante os treinos. Glover Teixeira, que foi nocauteado por Anthony Johnson em apenas 13 segundos, não pode lutar até dia 19 de novembro e fora dos treinos até dia 20 de outubro. O norte-americano Neil Magny foi outro que sofreu uma suspensão alta. Será feito um exame de raio-x em sua perna esquerda para saber se há lesão, se for confirmada, ele não entrará no octógono até o dia 17 de fevereiro do ano que vem. No mínimo, ficará sem lutar até o dia 20 de setembro e sem contato nos treinos até dia 11 do mês que vem.