Junior Barranquilla x Fluminense
Reprodução / Twitter Conmebol
Junior Barranquilla x Fluminense

Depois de mais uma maratona por mudança de lugar, o Fluminense ficou no empate por 1 a 1 com o Junior Barranquilla (COL), nesta quinta-feira, no Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guayaquil (EQU). A partida, válida pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores , teve um primeiro tempo intenso e uma segunda etapa mais morna e contou com gols de Borja, em um pênalti polêmico, para os mandantes, e Kayky para os visitantes.


Com esse resultado, o Flu fica permanece em primeiro no Grupo D, com cinco pontos, empatado com o River Plate, que também empatou na rodada. O Tricolor leva vantagem por ter feito mais gols fora de casa. O Junior e o Santa Fe seguem com dois pontos cada.

MUDANÇAS E INCERTEZAS

Assim como na última semana, o Fluminense voltou a sofrer e precisou mudar a logística da viagem a Colômbia de última hora. Se o problema anterior foi com as restrições pela Covid-19, agora os protestos no país fizeram com que a partida fosse transferida para o Equador. As duas delegações chegaram ao novo local apenas na noite da última quarta-feira. O Flu chegará a mais de 22 mil km voados nas duas últimas semanas.

POLÊMICA

O Flu entrou em campo nervoso e viu a situação piorar logo aos oito minutos. Fuentes invadiu a área e foi desarmado por Kayky, mas o árbitro assinalou o pênalti. Os tricolores reclamaram muito e tentaram reverter a polêmica marcação, mas não houve mudança. Borja foi para a cobrança e bateu firme para abrir o placar no Equador.

Você viu?

VEM QUE TEM

Nervoso e desconectado da partida, o Fluminense teve dificuldades para trocar passes e fechar os espaços, mas foi no que tem de mais perigoso que encontrou o empate. Aos 19 minutos, Nene cobrou escanteio, Luccas Claro desviou e Kayky matou no peito antes de finalizar e empatar. O garoto se redimiu logo depois de estar envolvido no lance polêmico do pênalti. No restante do primeiro tempo, mais faltas do que qualidade técnica e nada mudou.

OPORTUNIDADES

Querendo os três pontos, o Fluminense partiu para cima no segundo tempo e melhorou, parecendo mais calmo e, portanto, conseguindo desenvolver melhor as jogadas. Aos seis minutos, Fred deu uma cabeçada forte, mas foi parado pelo goleiro Viera com uma defesa à queima-roupa. O camisa 9 ainda teve outra boa chance pouco depois. Pelo lado dos colombianos, Borja deu um susto em Marcos Felipe e Pajoy ainda mandou um chute rente à trave.

NADA FEITO

O Junior passou a dominar mais o campo de ataque e precisou se lançar à frente para buscar a primeira vitória, exigindo de Marcos Felipe. Com a partida mais morna, o técnico Roger Machado fez mudanças nas pontas, optando por Caio Paulista e Gabriel Teixeira, para dar mais velocidade nos setores, além de Bobadilla e Cazares pouco depois para dinamizar e dar fôlego. O time não conseguiu voltar a criar grandes oportunidades, apesar de ter tentado chegar. Wellington foi o último a entrar para segurar a pressão final.

PRÓXIMOS PASSOS

Agora, o Flu volta ao Rio de Janeiro pelas próximas semanas. No domingo, enfrenta a Portuguesa, às 16h, pelo segundo jogo da semifinal do Carioca. Depois, na quarta-feira, terá o Independiente Santa Fe (COL) às 21h (de Brasília). Os dois jogos são no Maracanã. Já o Junior joga nos mesmos dias. Primeiro, abre as semis do Campeonato Colombiano contra o Millonarios. Depois, recebe o River Plate (ARG), pela Libertadores.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários