Sporting Cristal x São Paulo
Reprodução / Twitter Conmebol
Sporting Cristal x São Paulo

O São Paulo iniciou sua caminhada na Libertadores de 2021 com uma belíssima atuação diante de um adversário difícil. O Tricolor ganhou fora de casa, por 3 a 0, diante do Sporting Cristal , do Peru.


Com um time bem organizado e uma partida excelente de Luan e Benítez, o Tricolor acabou com a invencibilidade do Sporting Cristal, que já durava 21 jogos.

Começo equilibrado
O jogo começou de maneira equilibrada, o São Paulo utilizou os volantes Luan e Liziero para ocupar melhor o meio de campo, conseguindo marcar com maior intensidade a criação da equipe do Sporting Cristal.

Sporting Cristal mais presente no ataque
Jogando em casa, os peruanos decidiram apostar justamente na posse de bola e na pressão contra a defesa do Tricolor. Dessa forma, o Tricolor teve o contragolpe em velocidade como uma boa arma, podendo aproveitar a lentidão da recomposição defensiva da equipe adversária.

Os primeiros 15 minutos de jogo foram de domínio da equipe peruana, que fez jus à sua boa fase e mostrou muito volume de jogadas e muita qualidade na criação. O time foi, também.

Do outro lado, o São Paulo mostrou muita organização defensiva e, passou a apostar na amplitude e velocidade das alas, além da frande qualidade de Benítez para articular o jogo no meio de campo.

São Paulo abre o placar após boa investida no ataque
Conforme o tempo foi passando, a equipe são-paulina passou a se encontrar melhor no jogo e ter mais a posse de bola. Numa das subidas da equipe, aos 17 minutos do primeiro tempo, Luan aproveitou um rebote na entrada da área e abriu o placar para o Tricolor.

Muito eficiente, o São Paulo conseguiu balançar as redes em uma de suas primeiras subidas ao ataque, uma das primeiras investidas da equipe. A jogada nasceu justamente da qualidade de Benítez, que conseguiu se livrar da marcação com lindo drible e de Reinaldo, pela ala, que fez o cruzamento, resultando num corte ruim da defesa, encontrando Luan sozinho e pronto para mandar pro gol.

Após o gol, o São Paulo cresceu no jogo por um breve período, tendo mais posse de bola e conseguir criar com maior volume. Assim, o jogo ficou mais equilibrado, com as duas equipes propondo o jogo, mas com o Tricolor mais tranquilo.

Primeiro tempo termina com São Paulo mais recuado
No terço final do primeiro tempo, o natural ocorreu: atrás no placar e jogando em casa, o Sporting Cristal se lançou ao ataque e começou a pressionar ainda mais o São Paulo. O time brasileiro se fechou em seu campo de defesa, buscando segurar as investidas peruanas e procurar oportunidades no contra-ataque.

Com Luciano e Pablo em um primeiro tempo pouco inspirado, o São Paulo teve dificuldades de realizar a ligação direta com o ataque, com lançamentos. Os melhores momentos da equipe foram os momentos em que o time jogou com a bola no chão, trocando passes e apostando no recurso de Benítez que se livrava da marcação e encontrava os companheiros livres.

São Paulo volta para o segundo tempo com foco no ataque
O segundo tempo começou movimentado, com o São Paulo voltando a buscar o ataque e, assim, adicionando intensidade ao jogo, que passou a ter duas equipes propondo o jogo. O Tricolor, assim, voltou a levar certo perigo ao gol adversário, embora não tenha tido chances tão claras de gol no início da segunda etapa.

Você viu?

O Sporting Cristal, do outro lado, aproveitou a maior exposição da defesa são-paulina para criar chances interessantes, explorando, em alguns momentos, a velocidade.

Estreia de William
Aos 13 minutos do segundo tempo, o São Paulo fez uma substituição dupla. Pablo saiu para a entrada de Eder e o volante Liziero deixou o campo para a estreia do meio-campista William.

Pressão na saída de bola rende o segundo gol da equipe
Aos 15 minutos da segunda etapa, a pressão do São Paulo no campo de ataque fez efeito. O Tricolor não deu espaço nenhum para a saída de bola da equipe peruana, que acabou perdendo a posse na intermediária, para Luan. O volante deixou a bola para Benítez, que acertou um belo chute de fora da área para ampliar o placar.

O argentino brilhou mais uma vez na excelente partida que fez. Agregando muita qualidade e sendo o principal articulador da equipe, o golaço marcado no segundo tempo coroou a sua atuação, capaz de render a ele o título de melhor em campo.

Com o gol, o São Paulo passou a ter mais tranquilidade no jogo, embora isso não tenha se transformado em comodidade. O time seguiu pressionando no ataque e seguiu jogando de maneira ofensiva, embora, naturalmente, o Sporting Cristal tenha passado a buscar mais o gol.

Sporting Cristal pressiona, São Paulo se fortifica
Conforme o time da casa passou a buscar mais o ataque, a defesa do Tricolor passou a jogar sob maior pressão, com mais marcação na saída de bola. Assim, o time começou tomar mais cuidado e, pensando nisso, Crespo tirou o centro-avante Luciano e o meia ofensivo Benítez para colocar dois jogadores de meio de campo: o meia Igor Gomes e o volante Rodrigo Nestor.

Com essas alterações, o time conseguiu ocupar ainda mais o setor do meio de campo e, assim, lidar melhor com as investidas da equipe peruana. Com maior número de jogadores no meio, o São Paulo anulou o time adversário, que mesmo assim conseguiu levar perigo em alguns momentos.

Posteriormente, o zagueiro Miranda entrou no lugar de Arboleda, também zagueiro. Com um defensor experiente, o time buscou se fortificar.

O contragolpe dá o terceiro gol
Diante de um Sporting Cristal lançado ao ataque, o São Paulo conseguiu explorar bem os erros de posicionamento da defesa peruana, que cedia espaços para as corridas do ataque são-paulino.

Em um lance de velocidade pelo lado esquerdo, Reinaldo avançou, buscou profundidade e cruzou muito bem para encontrar Eder na área. O camisa 23 bateu para o gol, balançando as redes pela terceira vez na partida.

São Paulo recua no fim e Léo é expulso
Com ampla margem no placar, o Tricolor passou a jogar mais recuado e, segurando o ataque do Sporting Cristal, Léo acabou levando dois cartões amarelos, sendo expulso. O primeiro cartão foi infantil, por demorar para cobrar uma falta.

Com o placar praticamente definido, o jogo terminou mais morno. O placar final de 3 a 0 marcou a grande estreia do São Paulo na Libertadores, em uma grande atuação do treinador Hernán Crespo.

O São Paulo volta a campo nesta sexta-feira (23), às 20h00, para enfrentar o Santo André, no Morumbi, em partida válida pela sexta rodada do Paulistão de 2021. O time é o atual líder do Grupo B, com 19 pontos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários