Neymar
Reprodução
Neymar

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, será uma das testemunha de acusação no julgamento contra o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, e o atacante Neymar , acusados de crimes de corrupção empresarial.

O caso teria ocorrido na época da negociação que tirou o brasileiro do Santos e o levou para o Camp Nou. A DIS, que detinha parte dos direitos de transferência, afirma que recebeu menos dinheiro do que tinha direito. 

De acordo com a agência EFE, Florentino Pérez é uma das dezoito testemunhas do julgamento que terá início em 17 de outubro, em Barcelona. Segundo o despacho judicial, o presidente do Real Madrid foi intimado a depor no segundo dia de julgamento.

Na prova documental, o DIS também apresentará uma entrevista que Florentino Pérez concedeu ao programa laSexta 'Jugones', em 3 de fevereiro de 2016, e na qual garantiu que a assinatura de Neymar , que foi também negociou com o Real Madrid, chegou a 150 milhões de euros.

Ao todo, o Ministério Público pede cinco anos de prisão e multa de 10 milhões de euros para Rosell, por corrupção e fraude, e dois anos de prisão e mais 10 milhões de multa para Neymar , por corrupção.

Além de Neymar e Rosell, são acusados ​​o pai e a mãe do jogador, para quem a promotoria pede 2 anos e 1 ano de prisão por dois crimes distintos de corrupção empresarial, respectivamente, e o ex-presidente do Santos Odilio Rodrígues, pelo pedido de 3 anos de prisão pelo crime de fraude.

Vale lembrar que a transferência de Neymar vem passando por um processo legal há anos. Em 2016, a entidade catalã já concordou em pagar 5,5 milhões de euros por dois crimes fiscais, em uma sentença de consentimento que fez do Barcelona o primeiro time de futebol condenado como pessoa jurídica. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários