Igor Denisov relata medo com a guerra entre Rússia e Ucrânia
Reprodução/Twitter
Igor Denisov relata medo com a guerra entre Rússia e Ucrânia

O ex-capitão da seleção da Rússia, Igor Denisov (veja fotos na galeria abaixo), de 38 anos, tornou pública uma posição sobre a guerra na Ucrânia que raramente tem sido vista por parte de esportistas russos.


Denisov, que fez toda a carreira em seu país natal, com passagens por Zenit, Anzhi, Dinamo e Lokomotiv Moscou, diz que ficou “chocado” e “horrorizado” com toda essa situação envolvendo os dois países.

“Sou contra a guerra e contra a morte de pessoas. É um desastre. Talvez seja preso ou morto depois destas palavras, mas é o que sinto, não posso ficar calado”, disse, em entrevista ao jornalista Nobel Arustamyan.

O ex-jogador contou ainda que no início da guerra gravou um vídeo para o presidente russo Vladimir Putin, pedindo o fim da guerra.

"Estou pronto para me ajoelhar diante de si", disse. Contudo, ele conta que a comunicação social do país não quis divulgar a mensagem.

O volante russo também ficou conhecido por protagonizar uma crise no Zenit por ter se tornado desafeto do atacante Hulk, atualmente no Atlético-MG. Após o brasileiro ser anunciado em um negócio estimado em 57 milhões de euros, Denisov criticou o fato do atacante receber um salário maior que a maioria do restante do elenco. Ele se desculpou pouco tempo depois do ocorrido.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários