Fluminense fez 10 a 1 sobre o Petrolero, mas foi eliminado da Sul-Americana
Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense - 26.05.2022
Fluminense fez 10 a 1 sobre o Petrolero, mas foi eliminado da Sul-Americana

A noite para os clubes do Grupo H da Copa Sul-Americana  nesta quinta-feira teve roteiro de deixar qualquer diretor de filme americano com inveja. O Fluminense entrou em campo com a missão (quase) impossível de vencer o Oriente Petrolero-BOL, na Bolívia, com seis gols de diferença, ou mais, e torcer para Junior Barranquilla e Unión Santa Fe empatarem. O Flu conseguiu: venceu por 10 a 1, com gols de Cano, três vezes, Caio Paulsta, Arias, Manoel, Willian Bigode e Matheus Martins, também três vezes. Mas, no outro duelo do grupo, não teve igualdade.

Veja abaixo galeria de fotos do jogo:


O Fluminense entrou em campo determinado a cumprir sua obrigação na busca pela classificação. Com mais volume de jogo e contundente no ataque, o Tricolor abriu o placar com menos de 30 segundos de jogo, com Matheus Martins. Arias enfiou linda bola para o garoto abrir o placar com menos de um minuto de jogo. Aos oito, Cano deixou o primeiro dele: Arias apareceu pela esquerda e encontrou o atacante dentro da área. O argentino só precisou empurrar para o gol, sem dificuldades.

Aos 12, Cano fez o segundo dele e o terceiro do Fluminense. Nonato recebeu na ponta direita, cruzou na medida para o argentino cabecear e estufar a rede. Aos 14, o Oriente Petrolero deu um susto no time carioca. Após cruzamento pela esquerda, Fábio ficou pelo meio do caminho, e Sebastián Álvarez subiu com liberdade para marcar. Mas ficou apenas no susto.

Aos 16, foi a vez de Arias, um dos melhores em campo, a deixar a o dele. Luccas Claro cruzou pela direita, e a bola sobrou para ele chutar para o gol e marcar o quarto do Flu.

Aos 35, foi a vez de Caio Paulista, que jogou improvisado na lateral direita, marcou o dele. Willian carregou pela esquerda e cruzou para a área, Matheus Martins desviou para o atacante marcar o quinto do Fluminense! Aos 39, Willian recebeu lançamento e escorou para Matheus Martins tocar na saída do goleiro e marcar o sexto tricolor.

No intervalo, os tricolores ficaram sabendo no outro duelo do Grupo H, Junior Barranquilla, mesmo jogando em casa, perdia por 2 a 0, resultado que evitaria a classificação do Flu mesmo com uma vitória por seis gols de diferença.

Na segunda etapa, o Fluminense continuou fazendo a sua parte. Aos oito minutos, Matheus Martins recebeu belo passe de Martinelli, carregou a bola, cortou o marcador e tocou para aumentar o placar. Aos 12, Willian Bigode fez jogada pela esquerda, carregou a bola junto à linha de fundo e cruzou para o Cano marcar o oitavo do tricolor. Que jogo, meus amigos!

Aos 20, depois de cobrança de escanteio cobrada por John Kennedy, Manoel subiu mais que a zaga do Oriente Petrolero e fez o nono gol do Fluminense. Aos 29, Willian Bigode, enfim, deixou o dele. Luiz Henrique tocou para John Kennedy dentro da área, o camisa 18 driblou o goleiro e quase se enrolou, mas Willian aproveitou e fez o décimo.

Apesar de chegar ao décimo, os jogadores foram comunicados que o Unión Santa Fe fez o terceiro sobre o Junior Barranquilla e, praticamente, botou um ponto final no sonho do Fluminense, que fez a sua parte, mas, mesmo assim, não foi o suficiente.

Por outro lado, há o lado bom. A vitória por 10 a 1 sobre o Oriente Petrolero deu um ânimo para os torcedores tricolores comparecerem em massa ao Maracanã no domingo, quando a equipe encara o Flamengo, às 18h, em clássico válido pelo Brasileirão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários