Barcelona irá deixar o Camp Nou na temporada de 2023/24
Reprodução
Barcelona irá deixar o Camp Nou na temporada de 2023/24

O icônico Camp Nou ficará uma temporada sem receber jogos do Barcelona. O clube confirmou nesta quinta-feira que iniciará uma reforma no estádio, parte do projeto de expansão e sustentabilidade "Espai Barça", que mudará a dinâmica de partidas no local pelas próximas três temporadas. O anúncio foi feito pelo presidente do clube, Joan Laporta, junto ao prefeito da cidade, Ada Colau.

Veja momentos marcantes no Camp Nou na galeria abaixo:


A reforma começa já neste mês de junho. Com adaptações feitas no cronograma de demolições, as obras não causarão grandes alterações na próxima temporada (2022/23) e o Camp Nou deve ter virtualmente sua capacidade máxima — a previsão, inicialmente, era de que fosse permitida apenas 50% da capacidade. Mas a partir de 2023/24, as operações já inviabilizarão a presença do público no estádio.

Leia Também

Por conta disso, o Barça disputará os jogos da temporada no Estádio Olímpico Lluís Companys, também conhecido como Estadio Olímpico de Montjuïc. Inaugurada em 1929, a arena tem capacidade para pouco mais de 55 mil torcedores e foi reconstruída em 1989 para ser um dos principais palcos dos Jogos Olímpicos de Barcelona-1992, dos quais sediou a cerimônia de abertura. O estádio também foi casa do Espanyol, rival do Barça, por 12 anos.

A previsão é que a torcida possa retornar (com 50% de capacidade) ao Camp Nou já na temporada 2024/25, mesmo com as obras ainda acontecendo. O trabalho deve ser concluído na temporada 2025/26.

— A princípio, só estaremos uma temporada em Montjuic. É possível que não voltemos ao Camp Nou até setembro de 2024, mas isso só acontecerá caso haja algum atraso no plano da terceira fase das obras. A princípio, voltaremos em junho — afirmou Laporta. A reforma tem como objetivos a modernização e a sustentabilidade do estádio do clube. Haverá modificações nas arquibancadas, restauração de estruturas e intervenções urbanísticas nos arredores, constituindo um complexo esportivo.

Além das mudanças estruturais, o estádio ganhará um melhor aparato tecnológico e sistemas de reaproveitamento de luz solar e água da chuva, bem como um sistema renovado de telecomunicações. O projeto total está orçado em 1,5 bilhão de euros e será custeado com a ajuda de investidores.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários