Roman Abramovich, dono do Chelsea
Divulgação
Roman Abramovich, dono do Chelsea

Há quase dois meses, Vladimir Putin ordenou que tropas russas invadissem a Ucrânia, começando, especificamente, pela capital Kiev. Além de todo contexto político, parte do futebol foi duramente afetada.

É o caso de Roman Abramovich (veja galeria de fotos abaixo) , russo que é dono do Chelsea e segue sofrendo com as consequências da guerra.

A novidade da vez é o fato de ter 12 propriedades apreendidas, sendo uma avaliada em cerca de 90 milhões de libras, situada na ilha caribenha de St Barts.

Abramovich foi sancionado nas últimas semanas por vários governos por uma suposta ligação com Vladimir Putin, algo que ele nega.

Com as propriedades apreendidas, Abramovich não consegue vendê-las ou alugá-las. A maioria delas foi comprada usando empresas francesas, incluindo Chateau de la Croe, sua vila situada em Cap d'Antibes.

O Chelsea também saiu no prejuízo em toda a história, já que está atuando sob uma licença especial, limitando seus fluxos de receita e correndo o risco de um colapso financeiro devido às sanções aplicadas a Abramovich.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários