CR7 e Rashford
Reprodução/Instagram
CR7 e Rashford

Um jovem de 19 anos foi condenado a seis semanas de prisão no Reino Unido por ter feito uma postagem racista no Twitter direcionada ao jogador de futebol Marcus Rashford, que atua como atacante no Manchester United.

A decisão do Tribunal dos Magistrados de Kidderminster, no condado de Worcestershire, foi anunciada nesta quarta-feira.

Justin Lee Price, morador de Worcester, confessou a autoria do post e se declarou culpado na primeira audiência do caso, realizada no último dia 17, no Tribunal de Magistrados em sua cidade, também no condado de Worcestershire.

A publicação de Justin foi feita em 11 de julho do último ano após a Inglaterra perder para a Itália no Campeonato Europeu de Futebol de 2020. Ele indicou que Rashford teria perdido um pênalti por ser negro. Diante da repercussão negativa sobre a ofensa racial, Justin apagou o tuíte e mudou seu nome de usuário como forma de tentar despistar a investigação do caso. No entanto, a polícia o localizou e o prendeu. Num primeiro momento, Justin negou ter escrito o comentário racista, mas depois admitiu.

Leia Também

A publicação continha a "N-word", como é chamada a palavra em inglês característica de ofensas racistas a pessoas negras. Segundo o jornal britânico "Metro", o advogado de Justin alegou que seu cliente não tinha conhecimento do significado por trás dela, já que muitas vezes ele a ouve em músicas de rap. Artistas negros, porém, usam a palavra em suas obras, em geral, como forma de ressignificação.

— Price teve como alvo um jogador de futebol com base na cor de sua pele e sua ação foi claramente racista e um crime de ódio. Aqueles que ofendem racialmente jogadores de futebol arruínam o jogo para todos. Espero que este caso envie a mensagem de que não toleraremos o racismo e os infratores serão processados em toda a extensão da lei — disse Mark Johnson, do Serviço de Promotoria da Coroa britânica (CPS, na sigla em inglês).

De acordo com Douglas Mackay, também do CPS, os crimes de ódio relacionados a eventos esportivos aumentaram nos últimos anos e meses no Reino Unido.

— O relatório interno de meio de temporada da Unidade de Policiamento de Futebol do Reino Unido mostrou um aumento significativo na criminalidade relacionada ao futebol em comparação com os níveis pré-pandemia. No CPS, desempenhamos um papel crucial no combate a esses crimes e tornando nosso esporte nacional inclusivo e seguro de assistir. Não há lugar para o ódio no futebol, e crimes de ódio como esse têm um impacto significativo nas vítimas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários