Jubal passou pelo time profissional do Santos
Reprodução/Twitter
Jubal passou pelo time profissional do Santos

O zagueiro Jubal (veja fotos na galeria abaixo) é mais um dos Meninos da Vila que conseguiu conquistar espaço no futebol europeu. Campeão da Copinha em 2013 pelo Santos, o defensor não teve grandes oportunidades na equipe profissional do Peixe logo depois do título. Após deixar a Vila Belmiro e atuar por clubes de Portugal, como Arouca, Boavista e os “Vitórias” de Guimarães e Setúbal, o defensor chegou ao Auxerre em 2020.


No clube francês, aos 28 anos, o defensor vive a melhor temporada da carreira e é peça fundamental na equipe que ocupa a quinta posição da segunda divisão da França. Com contrato próximo do fim, o defensor de 28 anos ganhou notoriedade do futebol europeu, entrando na mira de times da elite da França e Turquia. Em entrevista exclusiva ao iG Esporte, Jubal diz que fica contente com os interesses e revelou seu planejamento para a temporada.

“Fico feliz sobre as sondagens. Isso é sinal de reconhecimento do meu trabalho. Mas no momento, estou muito focado nos objetivos do Auxerre, que é um clube de extrema grandeza na França. Confesso que não conhecia a história da instituição, mas depois que cheguei aqui, comecei a estudar a história do clube e passei a conhecer. O presidente tem um grande projeto, com objetivo de recolocar o Auxerre na primeira divisão e esta também é minha vontade. Então, o melhor é esperar para ver a definição da temporada e depois avaliar o que for melhor para o decorrer de minha carreira".

Apesar de não ter tido tantas oportunidades no time profissional, Jubal conseguiu construir sua carreira no futebol europeu, diferentemente de alguns companheiros de sua época de base. Ele avaliou a passagem pelo Peixe, afirmando que gostaria de retornar um dia, e comentou sobre essa safra de Meninos da Vila que não conseguiu gerar tantos frutos para o time.

Leia Também

“Acredito que minha passagem pelo Santos foi boa. Desde que cheguei, ganhei todos os títulos possíveis na base e em seguida veio a Copinha. Logo em seguida, subi para o profissional. Foi tudo muito rápido. Acredito que fiz bons jogos, mas a lesão que tive no joelho me atrapalhou. Depois disso, não consegui ter a sequência que esperava e acabei deixando o clube. Mas ficou um carinho muito grande pela instituição e quem sabe no futuro, se tiver uma oportunidade, ficaria muito feliz de retornar”, iniciou Jubal.

“O elenco de 2013 era muito bom, tem diversos jogadores nas elites do futebol brasileiro. Fico feliz de ter conquistado meu espaço aqui. Joguei duas vezes a Liga Europa e ainda falta a Liga dos Campeões, busco muito isso. Minha carreira toda tem sido aqui, praticamente. Então, acredito que grande parte do elenco campeão da Copinha tinha potencial para atuar na Europa”, completou. 

A promoção para o time profissional em 2013 rendeu a Jubal o encontro com um ídolo da equipe: Neymar. No entanto, o zagueiro teve uma curta relação com o craque do PSG, já que Neymar deixou o Santos em maio de 2013 rumo ao Barcelona. O defensor relembrou a convivência com o camisa 10 e o ‘trote’ na subida para o time principal. 

“Quando eu subi ao profissional, o Neymar me acolheu super bem. Acredito que o trote de raspar o cabelo começou ali com a gente. Acho que os primeiros foram eu, o Emerson Palmieri e o Gustavo Henrique, e ele sempre tratou a gente super bem. Infelizmente foi uma relação curta, por ele ter saído do clube naquele mesmo ano. Lembro que meu primeiro jogo no elenco principal foi com ele em campo. Ele é uma grande pessoa e merece tudo de melhor na carreira”.

** Felipe Silva é repórter de esportes do iG e autor da coluna Fora o Baile. Tem experiência em redações de jornais impressos e rádios de São Paulo, com passagens pelo Diário de Suzano, O Novo, Rede Contínua e DataFoot.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários