Lionel Messi deixou o Barcelona em agosto do ano passado
Reprodução
Lionel Messi deixou o Barcelona em agosto do ano passado

A tentaviva falha do Barcelona em renovar com Lionel Messi  resultou na transferência do craque ao PSG. No entanto, o caminho do jogador argentino já estava 'traçado' antes do acerto com o time francês.

Em conversa com os alunos da ‘London School of Economics’, Mateu Alemany, novo diretor esportivo do Barcelona, assumiu que a saída de Messi (veja fotos na galeria abaixo) não foi uma surpresa para a direção liderada por Joan Laporta e que foi a melhor decisão para o clube.


"A saída de Messi, infelizmente, não foi uma surpresa. Era a realidade do momento. A única forma dele ficar era se o Barcelona fizesse parte de algo que não queríamos [o negócio da La Liga com a CVC]. Decidimos que o clube estava acima de qualquer pessoa e acabámos por perder muito em termos económicos”, disse o dirigente.

Leia Também

O que é o CVC?

O fundo econômico CVC Capital Partners aportaria 2,7 bilhões de euros para comprar uma participação de 10% sobre as receitas futuras da LaLiga, comerciais e de transmissão, por um período pré-determinado de 50 anos.

Barcelona, Real Madrid e Athletic Bilbao foram contrários desde o começo. As equipes entraram com uma ação judicial após uma Assembleia Extraordinária da LaLiga ter aprovado o contrato, no último dia 10 de dezembro. À ocasião, 37 dos 42 clubes votaram a favor do acordo.

** Felipe Silva é repórter de esportes do iG e autor da coluna Fora o Baile. Tem experiência em redações de jornais impressos e rádios de São Paulo, com passagens pelo Diário de Suzano, O Novo, Rede Contínua e DataFoot.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários