Equador x Brasil
Foto: Lucas Figueiredo / CBF
Equador x Brasil


No sufoco, o Brasil empatou por 1 a 1 com o Equador nesta quinta-feira, no Estádio Rodrigo Paz Delgado, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Com gol do volante Casemiro, a seleção brasileira, comandada pelo técnico Tite, pouco surpreendeu e ainda perdeu o lateral-direito Emerson por expulsão após 25 minutos de partida.

Veja abaixo galeria de fotos do jogo:


Logo no início do jogo, com o ataque brasileiro pressionando forte a defesa equatoriana, o Brasil demonstrou que queria abrir o placar o mais rápido possível. Após uma cobrança de escanteio, aos dois minutos de partida, o meia Philippe Coutinho cruza para a área, no bate e rebate, a bola retorna para o jogador, que devolve e encontra o volante Casemiro que apenas empurra para o fundo da rede.

Por outro lado, antes mesmo de perder um atleta, o Equador jogou também com um a menos, após a dividida do goleiro Alexander Domínguez em cima do centroavante Matheus Cunha, fora da área, aos 14 minutos. Na ocasião, o arqueiro partiu para cima com a perna levantada ao ponto de atingir o pescoço do atleta brasileiro.

No entanto, o árbitro foi chamado para rever o lance da falta no VAR, por não ter visto anteriormente a infração do goleiro equatoriano. Sem titubear, Wilmar Roldan, da Colômbia, aplicou o cartão vermelho. Poucos minutos depois, aos 19, o lateral-direito Emerson, que já tinha recebido o cartão amarelo, recebeu o segundo após dividida com o atacante Estrada.

Tudo igual, apesar do placar ainda ser favorável ao Brasil, a partida ficou monótona, não tinha mais o domínio da equipe de Tite. Não bastasse o balde de água fria em cima dos dois times, a seleção equatoriana encontrou uma brecha na defesa da brasileira e encontrou espaço para atacar. Preocupado com o lance, aos 25 minutos, o goleiro Alisson sai da própria área para cortar e acaba atingindo o rosto de Enner Valencia, semelhante à falta de Alexander Domínguez.

Sem o auxílio do VAR, o árbitro expulsou o goleiro do Brasil, mas não durou muito, pois foi chamado para rever o lance. Após a revisão, Wilmar Roldan retornou ao campo e retirou o cartão vermelho, aplicando apenas o amarelo. Não era o suficiente, o primeiro tempo encerrou com as duas seleções preocupadas com a próxima infração, pois o jogo já estava marcado por duas expulsões, divididas e poucos lances de perigo para o gol.

Na volta do segundo tempo, o Equador arrancou um pênalti aos nove minutos da etapa final. Na ocasião, Estupiñán tira Daniel Alves da jogada dentro da área, tenta fazer o mesmo contra o atacante Raphinha e é derrubado. No entanto, o VAR pediu para o árbitro rever o lance da origem e acabou anulando a penalidade, pois o jogador equatoriano atingiu antes o pé do atleta brasileiro.

Leia Também

Não satisfeita, a seleção equatoriana seguiu pressionando a defesa brasileira, tanto que, aos 29 minutos, após a cobrança de escanteio de Plata, o zagueiro Félix Torres cabeceia, o goleiro Alisson toca na bola, mas não evita o gol de empate.

Leia Também

Após o lance do gol do Equador, o técnico Tite já estava conversando com o atacante Gabigol para poder entrar na partida e ajudar a ampliar o placar. No entanto, a equipe equatoriana surpreende e arranca mais um lance de pênalti. Dessa vez, o árbitro concedeu e ainda aplicou o segundo cartão amarelo para o goleiro Alisson. Logo, o arqueiro titular da seleção brasileira foi expulso de campo.

Por outro lado, incansavelmente, o VAR chamou o árbitro para verificar o lance da falta. Não sendo diferente da primeira penalidade, Wilmar Roldán anulou o pênalti, junto com o cartão vermelho de Alisson pela segunda vez. Sem brilho e com um a menos, a seleção brasileira empatou com a equipe equatoriana pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários