Ronaldo
Instagram
Ronaldo

Aos 45 anos, Ronaldo leva uma vida mais tranquila, ao lado da noiva Celina Locks. Ao longo da carreira do astro, porém, além das conquistas no esporte, houve sempre interesse pela vida privada do ex-jogador, com as noitadas agitadas. Mesmo sem as redes sociais na época, Ronaldo diz que teve uma jornada similar a de Neymar atualmente, referindo-se ao interesse pelo que ocorre fora de campo.

“Sofri igual (ao Neymar), acho isso maior escrotidão. A vida privada da personalidade, de uma celebridade ou de um atleta, não deveria importar ninguém. O que importa o que fulano pegou, ‘comeu’ ou ‘deixou de comer’”, disse Ronaldo , em entrevista ao podcast “No Flow”.

Ainda sobre o assunto, Ronaldo relembrou o conselho do presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, que pediu para que ele ficasse mais em casa, da mesma forma que o jogador (Luís)Figo.

“Aí eu falei: ‘presidente, se eu tivesse a mulher do Figo ficava em casa todo dia’. Sou amigo do Figo, conheço a mulher dele, a Helen, são maravilhosos, levam na brincadeira, mas... Em Madrid, estava lá solteiro, famoso para cara###... Eu dei uma zoadinha, foi bom para caramba. Se eu tivesse como voltar atrás, não teria ido na marcha seis, teria ficado na quarta”.

O ex-jogador comentou ainda a própria trajetória, que, segundo ele, assemelha-se com a de outros atletas do futebol: começa cedo, perde a adolescência e juventude, e passa a ser adulto com dinheiro, mas “preso”: “Sempre que eu fazia alguma merda, falava: ‘cara, eu sofro de adolescência tardia. Então estou liberado, me dá esse desconto ’”.

Corte 'icônico'

Também na entrevista, Ronaldo falou sobre os bastidores daquele corte de cabelo peculiar, na Copa de 2002. Antes da semifinal do campeonato, ele contou que sentia dores musculares e esse era o assunto do momento. Tinha, também, o hábito de raspar a cabeça na véspera das partidas.

"Raspei, deixei aqui na pontinha (o cabelo, próximo à testa). A galera estava no corredor zoando. Saí lá e fui zoar. 'Cascão. Vou assim'", afirmou ele. Os colegas duvidaram, quiseram até apostar, mas ele foi daquele jeito para o treino.

"Sem estratégia sem nada, mas nos dias antes do jogo estavam falando muito da minha lesão. Possibilidade de não jogar... A notícia virou o cabelo. Ninguém falou mais nada na minha lesão no (músculo) adutor."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários