Beitar
Instagram
Beitar

O Barcelona comunicou oficialmente que quebrou o contrato com a empresa Ownix, para prestação de serviços digitais.

A decisão foi tomada após o dono da empresa, Moshe Hogeg, que também comanda o clube Beitar Jerusalém, ser detido nesta quinta-feira, acusado de fraude com criptomoedas e abusos sexuais.

Segundo o jornal diário Haaretz, Hogeg é acusado de enganar possíveis investidores com investimentos na ordem dos milhões, ficando com parte do dinheiro. O mesmo jornal dá conta de que sete outras pessoas foram presas, a maioria delas ex-sócios ou funcionários do Beitar, por suspeitas de roubo, lavagem de dinheiro e outros crimes.

Amigo de Joan Laporta, presidente do Barcelona, Moshe Hogeg havia conseguido um acordo com o clube catalão no último dia 4 de novembro, porém, a parceria não durou nem um mês.

Em comunicado, o Barcelona comunicou sua decisão. "Diante da informação hoje recebida, que vai contra os valores do Clube, o Barcelona comunica a rescisão do contrato de criação e comercialização de ativos digitais com a Ownix. O efeito é imediato", apontou.

Entretanto, a Ownix, por meio do Twitter, assegurou que "a empresa não tem nada que ver com o assunto" e que Hogeg "não tem ações na empresa".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários