Briga
Reprodução
Briga

Duas facções de uma torcida organizada do Independiente, tradicional clube argentino, brigaram e trocaram tiros, na tarde desta terça-feira, a poucos metros da sede do clube

A confusão entre eles teve início entre a Avenida Mitre e a Espanha, uma área movimentada no centro de Avellaneda. Inicialmente, às duas torcidas foram ao clube para renovar os seus cadastros, já visando regresso do público aos estádios e às eleições de dezembro.

Ao se encontrarem, uma confusão generalizada teve início, seguida de uma troca de tiros. Policiais compareceram ao local em poucos minutos e usaram balas de borracha para deter os torcedores. Alguns deles chegaram a ser presos.

Gustavo Gómez, chefe da Agência de Prevenção da Violência no Esporte, explicou o ocorrido. “Uma situação extremamente violenta estourou entre dos setores da torcida organizada do Independiente. Um grupo empreendeu um ataque. Felizmente, não estamos registrando vítimas graves. Há vários detidos. São quadrilhas criminosas que disputam setores nas arquibancadas”, apontou.

O clube lamentou o ocorrido em nota oficial. "O Clube Atlético Independente repudia estritamente os atos de violência que ocorreram esta tarde no centro de nossa amada Avellaneda. As ações desses grupos representam tudo o que não queremos para nossa instituição e sociedade em geral. Neste momento tão especial, às vésperas da volta do público aos estádios, queremos levar tranquilidade a todos os nossos torcedores. Continuaremos trabalhando para que todos desfrutemos em paz cada jogo”, apontou.

Vale lembrar que o retorno das torcidas na Argentina ocorrerá nesta sexta-feira, com a obrigatoriedade do uso de máscara, além da necessidade de o torcedor estar vacinado com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários