Emiliano Marcondes é jogador do Bournemouth, da Inglaterra
Reprodução/Instagram
Emiliano Marcondes é jogador do Bournemouth, da Inglaterra

Apesar dos quase 9.000 km de distância que separam Inglaterra e Brasil, Emiliano Marcondes não deixa de sentir suas raízes verde e amarelas. Nascido na Dinamarca e filho de mãe brasileira e pai dinamarquês, o jogador de 26 anos que atua no Bournemouth conversou exclusivamente com o iG Esporte sobre sua ligação com o Brasil e seu desejo de atuar no futuro por aqui.


Inspirado por ídolos brasileiros, como Ronaldinho, Ronaldo Fenômeno e Kaká, Marcondes perdeu a referência no idioma português após o falecimento da mãe, em 2012. O atleta conta como era a relação com ela, o que o fez ter mais carinho pelo povo brasileiro.

— Eu e minha mãe éramos muito próximos na época em que ela morava na Dinamarca e ela ainda é uma grande parte de mim. Claro que quando ela se mudou de volta para o Brasil se tornou muito difícil de manter o mesmo contato, porém sempre amei e nunca me esqueci do jeito dela viver a vida de uma forma leve, sempre com energias boas e um grande sorriso no rosto não importava se as coisas estavam indo bem ou mal, sinto muita falta de tudo isso, e essas atitudes que ela tinha que me conectam tanto com a cultura e o povo Brasileiro, povo e cultura que algum dia vou fazer parte — disse o jogador ao iG Esporte.

— Estive no Brasil algumas vezes e existem inúmeras coisas que gosto muito de lá, mas o principal é o clima, alegria e recepção calorosa das pessoas. 

Em 2017, vestindo a camisa do FC Nordsjælland, Emiliano foi eleito o melhor jogador da Superliga dinamarquesa. No mesmo ano, se transferiu para o Brentford FC, clube que disputa à segunda divisão inglesa, sendo a sua primeira oportunidade fora de seu país natal.

Porém, em 2018, o dinamarquês não teve tantas oportunidades, aparecendo apenas 13 vezes em campo, a maioria saindo do banco. Para voltar a ter confiança e recuperar o bom futebol, na temporada 2019-2020 Emiliano voltou para a Dinamarca e lá jogou por empréstimo no FC Midtjylland. Na época o clube contava com alguns jogadores brasileiros na equipe, e Marcondes deu detalhes da boa relação entre ele e o ex-meia do Vasco, Evander.

— Eu e o Evander tivemos uma relação incrível no FCM. Eu tentava o máximo que podia falar em português (meu português não é muito bom), enquanto eu estava lá até tinha um professor de português, e eu sempre tentava falar com o Paulinho, Brumado, Evander e o Patrick para praticar. 

Após uma boa temporada no Midtjylland, Emiliano retornou ao Brentford e foi fundamental na briga pelo acesso à Premier League. Apesar de se tornar uma das peças-chaves da equipe, o meia, que atua em ocasiões como ponta, não chegou a um acordo e se transferiu para o Bournemouth, também da Inglaterra. Nesta atual temporada, a equipe de Emiliano lidera a Championship e, segundo o jogador, tem grandes chances de conseguir o acesso.

— Temos um ótimo plantel e estamos em perfeita forma, também estamos em um ótimo momento e surfando em uma incrível onda, porém a temporada é longa e devemos sempre focar na próxima treino e no próximo jogo, sempre focando um por vez, para que possamos desenvolver ainda mais nossas qualidades e nosso estilo de jogo. 

Apesar de viver um bom momento na Inglaterra, Emiliano não esconde o desejo de atuar algum dia no futebol brasileiro. De acordo com o dinamarquês, duas equipes 'ocupam' um espaço em seu coração.

— Eu adoraria jogar no Brasil um dia, às vezes eu queria poder ter duas carreiras de futebol para poder jogar em mais países diferentes. Meu avô era o famoso Corinthiano roxo, ele sempre encheu meus armários com camisetas do time e sempre me fez assistir inúmeros jogos do Corinthians, porém meu empresário é fanático pelo Flamengo, nos até fomos juntos assistir aquela partida contra o Liverpool no mundial de clubes no Qatar, eu gostei muito da forma que eles jogam, mas eu sei que tem muitos times grandes e com expressão no Brasil. 

Além da atuação como jogador profissional, Emiliano também atua em causas sociais, desenvolvendo o projeto “Marcondes Free Kicks”, uma escolinha de cobranças de falta na Dinamarca e em Gana, na África, em parceria com a Right2Dream. Ele contou um pouco sobre o projeto e o desejo de implementá-lo no Brasil.  

— A escola Marcondes Free Kicks é um projeto que comecei na Dinamarca, o projeto é uma academia de cobrança de faltas algo que me trouxe muitas alegrias e também algo que gosto de passar para as gerações futuras, esse projeto não apenas melhora as crianças a cobrar faltas, porém também mostra disciplina e sabedoria para lidar em momentos de pressão, dentro e fora do campo. Os jogadores profissionais de que me lembro quando pequeno sempre foram os jogadores que deram uma atenção especial para mim e para toda a molecada da base então eu tento fazer o mesmo. Esse projeto me faz extremamente alegre e orgulhoso em ver os meninos que ensino a se tornarem melhores, principalmente no futuro quando vejo eles marcando gols de falta, um exemplo é Mikkel Damsgaard, que foi um dos meus primeiros alunos e ele anotou um golaço de falta contra a Inglaterra na Eurocopa. Agora sobre o Brasil, é 100% de vontade e certeza que eu vou levar esse projeto para o Brasil algum dia, talvez junto com a academia RightToDream que é uma academia de futebol em Ghana na qual pude realizar meu projeto por lá, não preciso nem falar sobre o potencial incrível do Brasil para este projeto, e de alguma forma sinto que estou predestinado a voltar à terra da minha mãe pra realizar algo e devolver o amor que o Brasil me deu por futebol, tenho sentimentos incríveis por este país. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários