Messi
Divulgação
Messi

A chegada de Messi ao PSG gerou a incerteza de quanto dinheiro o astro argentino iria embolsar na capital francesa.

Porém, conforme relatado nesta sexta-feira pelo jornal francês L'Équipe, o argentino receberá 110 milhões de euros (R$ 682 milhões) líquidos no caso de completar os três anos que assinou com a equipe parisiense. O contrato é de dois anos, mas há outro opcional.

Os 110 milhões de euros seriam assim distribuídos: na primeira temporada, ou seja, na atual, Messi faturará 30 milhões de euros líquidos. Nos próximos dois, o atacante receberia 40 milhões por ano.

Conforme confirmado pelo L'Équipe, o salário de Messi é idêntico ao de Neymar, após o brasileiro assinar o novo contrato, e superior ao de Mbappé, uma vez que o francês rejeitou, por enquanto, todas as propostas de prorrogação de contrato do PSG. O salário de Messi também idêntico ao que teria recebido no Barcelona se continuasse na Espanha, já que estava disposto a cortar o seu vencimento em 50%.

Dos 30 milhões de euros líquidos que Messi está recebendo em Paris, um parte deles é pago em criptomoedas (Fan Token), depois que o PSG fechou um acordo com várias empresas para aumentar a expansão de sua marca pelo mundo. Este método de pagamento proporcionará ao clube um lucro entre 25 e 30 milhões de euros por temporada, graças à colaboração que está fazendo com a Crypto.com, que havia inicialmente assinado por menos dinheiro, mas a contratação de Messi causou um aumento considerável no quantidades.

Além disso, o jogador, que não recebeu um bônus de transferência, tem um bônus de fidelização que chega a 15 milhões de euros, o que acabaria por ser de 10 milhões de euros líquidos. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários