Haaland
Instagram
Haaland

O Borussia Dortmund teve uma estreia tranquila na Champions League. Suas duas grandes estrelas jovens, Jude Bellingham e Erling Haaland, marcaram e garantiram os três pontos contra o Besiktas, com o placar ficando em 2 a 1. 

Porém, apesar da alegria pela vitória, os torcedores do time se revoltaram com a camisa utilizada e sobrou para a fornecedora Puma. A marca alemã projetou terceiras camisas para as equipes que tem acordo no qual os escudos foram relegados a um segundo plano, dando destaque ao nome do time.

Isso aconteceu, entre outros, no Manchester City, no Valência e também no Dortmund, onde o escudo passou a fazer parte de uma impressão clara. O problema é que no clube alemão foi utilizado o mesmo amarelo fosforescente da camisa, tornando o escudo quase invisível.

Embora o uniforme recupere o mesmo tom de amarelo da camisa com que o Dortmund se sagrou campeão europeu em 96/97, os torcedores não gostaram do que viram e as primeiras reclamações começaram já em maio, com os primeiros vazamentos. 

Com a oficialização, o twitter foi tomado por reclamações dos adeptos e obrigaram o clube a Puma a pediram desculpas públicas. "Uma camisa sempre pode polarizar as opiniões. No entanto, levamos as críticas dos torcedores muito a sério", reconheceu o gerente geral do clube, Carsten Cramer.

Da Puma, seu diretor-executivo, Bjorn Gulden, aceitou as críticas e pediu desculpas diretamente aos fãs. "Lamentamos a raiva deles e gostaríamos de pedir desculpas. Levamos todos os comentários a sério e os levaremos em consideração para as futuras camisetas", disse ele.

A polêmica camisa está sendo vendida no site do Borussia Dortmund por 84,99 euros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários