Miroslav Klose
Divulgação
Miroslav Klose

O atacante alemão Miroslav Klose, maior artilheiro na história das Copas do Mundo, após passar o brasileiro Ronaldo, superou mais um desafio, agora fora de campo.

Após deixar o futebol, passou a conviver com uma trombose que prejudicou gravemente a sua mobilidade e que nas últimas horas passou a o impedir de ficar em pé e andar.

Agora, o histórico artilheiro alemão, em entrevista ao jornal alemão 'Kicker', apontou que superou a trombose de que vinha sofrendo desde maio passado, quando foi forçado a deixar o cargo de assistente de Hansi Flick à frente do Bayern de Munique.

"Eu queria estar em pé por conta própria, mesmo que estivesse passando um bom momento ao lado de Flick. Eu queria estar em campo todos os dias", admite Klose nesta entrevista sobre os motivos que o levaram a deixar seu cargo no Bayern após o diagnóstico de trombose. "Agora, tenho de começar de novo e tornar-me um treinador profissional. Tenho energia e euforia", acrescentou sobre as suas intenções.

"Não tenho nenhum roteiro. Só preciso me encaixar, me sentir bem e então poderei começar", disse ele sobre seu novo objetivo profissional.

Recentemente, o lendário atacante alemão foi oferecido para treinar na segunda divisão alemã com o Fortuna Düsseldorf, e também se sabe que ele poderia retornar a trabalhar com Hansi Flick, embora agora para fazer o trabalho de treinador adjunto na seleção alemã.

Klose superou Ronaldo "Fenômeno" como maior artilheiro de todos os tempos em Copas do Mundo ao marcar seu 16º gol justamente na histórica goleada de 7 a 1 sobre o Brasil, pela semifinal da Copa do Mundo. Na ocasião, ele também se converteu no primeiro jogador da história a disputar quatro semifinais de Copa (2002, 2006, 2010 e 2014).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários