Messi
Instagram
Messi

O menino afegão que alcançou a fama por usar uma sacola de lixo com o nome e o número de Messi rabiscado agora está morando escondido com sua família em Cabul, depois que o Talibã assumiu o controle do Afeganistão em meados de agosto.

Após ficar conhecido, Murtaza Ahmadi e sua família foram deslocados várias vezes devido à insegurança no país e constantes ameaças do Talibã. Agora, mais uma vez, tiveram que deixar sua aldeia natal em Jaghori, na província de Ghazni ao sul.

“Estou preso em casa e não posso sair porque tenho muito medo do Talibã”, disse o menino à EFE, acrescentando que muitas vezes acorda à noite, gritando de medo. "Eu sonho que o Talibã venha, bata à nossa porta e grite comigo", disse ele, enquanto chutava uma bola no pequeno quarto alugado que divide com sua família.

"Quero viajar do Afeganistão para um lugar seguro. Por favor, salve-me desta situação", disse ele, apelando aos jogadores de futebol de todo o mundo, incluindo Messi, por ajuda para fugir do país para poder "jogar futebol em paz".

Vale lembrar que Murtaza se tornou alvo de grupos conservadores e até de sequestradores depois que recebeu uma camiseta autografada de Messi e viajou para o Catar onde conheceu seu ídolo, em 2016, o que gerou rumores entre seus parentes de que Messi havia dado ao menino muito dinheiro.

A família Ahmadi chegou a fugir para o Paquistão em maio de 2016 na esperança de obter asilo nos Estados Unidos. No entanto, o seu pedido de asilo foi rejeitado e eles foram forçados a regressar à sua aldeia. Agora estão tentando fugir do país mais uma vez, mas não tiveram sucesso até agora.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários